Atos fecham terminais rodoviários ruas de várias capitais

Movimentação no Centro (Foto: Glenna Cherice/Especial para O POVO)

Centrais sindicais, entidades e movimentos sociais fazem ato nacional contra as reformas trabalhista e da Previdência, nesta quarta-feira, 15. O Dia Nacional de Paralisações e Greves acontece em Fortaleza desde as 8 horas, na praça Clóvis Beviláqua (Praça da Bandeira). Também houve movimentação na Praça Portugal, na Aldeota. Os manifestantes fizeram caminhada até a agência do INSS, na rua Pedro Pereira, onde o ato é encerrado.

A organização do movimento informou que o ato conta com 20 mil pessoas; não há estimativa da Polícia Militar. Ruas e avenidas de Fortaleza ficaram bloqueadas durante a caminhada dos manifestantes, por volta das 9 horas.

Trabalhadores rodoviários fecharam o terminal de ônibus do Papicu por duas horas, no início da manhã.  Por volta das 11 horas, os manifestantes chegaram à sede do INSS para o encerramento do ato.

Na avenida Dom Luis, no cruzamento com a Virgílio Távora, a Guarda Municipal acompanhava um grupo de manifestantes que seguia até a Praça Portugual, por volta das 8h30min. Há relatos de disparos de balas borracha para dispersar a multidão.

 

A manifestação tem participação da Central Sindical e Popular (CSP-Conlutas), Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviários do Estado do Ceará (Sintro), Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Transporte Rodoviário de Passageiros Intermunicipal e Interestadual do Estado do Ceará (Sinteti).

Já a Força Sindical faz seu dia de protestos separada das demais centrais e entidades ligadas aos partidos de esquerda. O grupo fez caminhada contra o projeto da Reforma da Previdência do governo Temer e chegou a interditar o cruzamento da avenida da Abolição com Oswaldo Cruz.

Manifestação ocorre na Praça da Bandeira (Foto: Via WhatsApp do O POVO)

A paralisação ainda abrange servidores municipais e profissionais de educação. Além de protestar contra a reforma da Previdência, os servidores municipais reivindicam reajuste salarial de 13,60% sem parcelamento, mais recursos da Prefeitura Municipal para a saúde e fim da terceirização.

Trânsito

A Autarquia de Trânsito e Serviços Públicos  e Cidadania (AMC) diz que acompanha a manifestação, dando suporte operacional  nas vias entre a Aldeota e o Centro. Há agentes da AMC concentrados no cruzamento da av. Imperador com Tristão Gonçalves e na Praça da Bandeira.

Por meio de assessoria de imprensa, a AMC informou ainda bloqueios nos cruzamentos da Meton de Alencar com 24 de Maio e Tristão Gonçalves com Pedro Pereira. “Além dos atendimentos das ocorrências de trânsito, há esforço para garantir a circulação nas vias”, frisa o órgão.

Paralisação desta quarta segue convocação nacional (Foto: Via WhatsApp do O POVO)

 

Movimentação no Centro (Foto: Glenna Cherice/Especial para O POVO)

 

Movimentação no Centro (Foto: Glenna Cherice/Especial para O POVO)
Movimentação no Centro (Foto: Glenna Cherice/Especial para O POVO)

 

Cerca de 25 veículos que fazem o transporte na Capital e oito que realizam o transporte interestadual estão parados entre as avenidas Duque de Caxias e Domingos Olímpio. Os passageiros estão caminhando do Centro em direção ao Benfica para tentar pegar os transportes.

Em protesto, motoristas e cobradores chegaram a secar pneus de ônibus (Foto: Ana Rute Ramires/Especial para O POVO)

 

Ônibus parados no Centro (Foto: Ana Rute Ramires/Especial para O POVO)

 

Alguns comerciantes do Centro também fecharam as portas de seus estabelecimentos durante a passagem do ato. Na avenida Bezerra de Menezes, o trânsito começou a fluir por volta das 11 horas.

O fluxo também ficou melhor nesse horário, nas vias próximo ao Mercado Central, na avenida Alberto Nepomuceno. As ruas do entorno da Praça do Ferreira ficaram bloqueadas com o ato.

Escolas

De acordo com o Sindicato Único dos Trabalhadores do Ceará (Sindiute), os professores das escolas municipais paralisam as atividades por tempo indeterminado, a partir desta quarta.

Com a paralisação nacional, algumas escolas estão sem aula. A escola Adauto Bezerra funciona apenas com a administração. No colégio Jenny Gomes, apenas as aulas dos professores temporários ocorrem, com 2º e 1º ano do Ensino Médio parado.

Brasil
O Dia Nacional de Greves começou sem metrô em São Paulo devido à paralisação dos metroviários. No Rio de Janeiro, apesar da greve anunciada pelos motoristas e cobradores, a circulação de ônibus no Grande Rio não estava prejudicada.

Em Sobral os movimentos ligados a juventude e estudantil estão programando ato na Praça da coluna da hora, a partir das 17h

 

Curta e compartilhe:
1k

Jonas Deison

Somos um portal de notícias focado na cidade de Sobral, Ceará. Prezamos sempre pela notícia verdadeira e sem conteúdo apelativo. Contato: (88) 99222-3363 | (88) 99632-4226 Administrador: Jonas Deison

Deixe uma resposta