Cid fala sobre saída de Ivo do Governo e possível candidatura do irmão à Prefeitura de Sobral

O ex-governador Cid Gomes (Pros) negou que haja crise entre os Ferreira Gomes e o governador Camilo Santana (PT) com a saída do irmão da Secretaria das Cidades. “Não que eu saiba”. Com pouco mais de seis meses no governo petista, o deputado Ivo Gomes (Pros) deixou a pasta criticando a falta de recursos que deveriam ser repassados ao Metrofor.

“O impasse foi comunicado à chefia do governo estadual pelo secretário das Cidades, Ivo Gomes, diversas vezes, desde que a Secretaria das Cidades assumiu a responsabilidade pela Companhia, em abril deste ano, mas nenhuma providência foi tomada até o momento”, dizia a nota que comunicava o pedido de demissão do secretário.
O governador Camilo, no entanto, tem afirmado publicamente que o motivo da saída de Ivo foi por questões pessoais. O argumento é o mesmo utilizado por Cid quando foi questionado sobre o pedido de demissão do irmão após sete meses de governo. “Ao que me consta a versão tanto dele quanto do governador é que (a saída) é por questões pessoais”. Ainda segundo o ex-ministro, os dois não conversaram sobre o assunto após o episódio. “O Ivo não falou comigo nem para ir nem para sair (do governo)”.
O ex-governador sugere um novo caminho para o irmão além do retorno à Assembleia Legislativa. “O Ivo está colocado como possível candidato a prefeito de Sobral e acho que ele precisa de mais tempo para andar mais em Sobral, para acompanhar mais o dia a dia daquele município. E a tarefa de secretário o absorvia dessa necessidade”. O deputado, no entanto, não quis comentar o assunto da candidatura.
Não é a primeira vez que o ex-governador cita a possibilidade de o irmão sair candidato ao Executivo. Há pouco mais de três semanas, um vídeo circulou na Internet com Cid, ao lado do prefeito Veveu Arruda (PT), especulando a volta de um Ferreira Gomes. “Será que não é a hora de voltar um Ferreira Gomes?”.
Com Informações do Jornal O Povo
Curta e compartilhe:
1k