Ciro Gomes: se Tasso for candidato ao governo, trairá Camilo

Caso o senador Tasso Jereissati (PSDB) decida sair candidato ao Palácio da Abolição no ano que vem, será visto como um “traidor”, segundo o pré-candidato à Presidência da República, Ciro Gomes (PDT). “Quem participa do governo e depois vem contra não passa de traidor”, disse durante convenção do PDT na manhã de ontem, em Fortaleza.

O pedetista, que defendeu a reeleição do governador Camilo Santana (PT) no evento, falou ainda em “contradição” do tucano caso ceda aos apelos de lideranças da oposição e se lance contra Camilo em 2018.

“O PSDB é quem sustenta o governo Temer enquanto Tasso faz discurso contra. Mas (Tasso) manda no Banco do Nordeste, manda nas repartições, taca (sic) tráfico de influência em tudo segurando dinheiro do Ceará e tem secretário dentro do governo do Camilo. Como fica isso?”, criticou.

Durante discurso para militantes do partido e lideranças da Capital e do Interior, Ciro alfinetou o ex-governador ao alegar que a aproximação do tucano teria sido estratégia para “apunhalar” o petista pelas costas caso se concretize a candidatura no ano que vem.

Nos últimos meses, e em diversos eventos, Camilo e Tasso foram vistos em público com troca de afagos, inclusive. O governador chegou a defender o nome do senador à presidente da República em caso de eleição indireta pelo Congresso Nacional.

“Nós temos a indicação de votar com entusiasmo no grande governador Camilo Santana para que ele aperfeiçoe a obra que está executando, conclua ações extraordinárias que está praticando e para que introduza novos projetos ouvindo com humildade, que lhe é peculiar, e capacidade de diálogo, que é tão generosa e que até espertalhões da política que já deviam se acomodar e se aposentar exploram a boa-fé do Camilo para planejar traí-lo pelas costas”, desabafou.

Na Secretaria do Planejamento do Executivo estadual desde o início deste ano, o tucano Maia Junior evitou comentar as declarações de Ciro e a possível candidatura do senador do PSDB. Ele aceitou o cargo com a benção de Tasso. “Quem tem que se posicionar é o presidente do partido. Eu estou no governo hoje e fica difícil a gente se posicionar”, explicou ao O POVO o secretário. Procurado por meio do telefone celular e da assessoria de imprensa, o presidente estadual da sigla, Luiz Pontes, não retornou para comentar as declarações do pedetista.

Segundo o ex-governador Ciro Gomes, em crítica a Tasso,
Segundo o ex-governador Ciro Gomes, em crítica a Tasso, “quem participa do governo e depois vem contra não passa de traidor” MAURI MELO

Candidatura

Na sexta-feira passada, o senador Tasso Jereissati se reuniu com as principais lideranças de partidos da oposição – PMDB, PSDB, SD, PSD e PR – em Fortaleza para discutir as estratégias eleitorais para o ano que vem. Segundo aliados, o tucano admitiu se candidatar pela quarta vez ao governo estadual caso um nome forte não consiga liderar o bloco opositor.

A assessoria de imprensa do senador Tasso Jereissati também foi procurada por meio do telefone celular, mas as ligações não foram atendidas até o fechamento desta página.

Bastidores

Após pedir a união das esquerdas para o segundo turno no ano que vem, o presidente estadual do PT, De Assis Diniz, foi retrucado pelo presidente estadual do PDT, André Figueiredo, durante o evento. “Segundo turno com Ciro presidente”, disse o deputado federal.

Vice-campeão olímpico em Pequim, o ex-jogador de vôlei de praia, Márcio Araújo, se filiou ontem ao PDT no evento do partido no Ceará. Ao lado dele, outras 11 filiações foram abonadas por Ciro Gomes. Entre elas, está a prefeita de Icó, Laís Nunes, que deixou o PMB.

O ex-prefeito de Sobral, Veveu Arruda, participou timidamente do evento. Do lado de baixo do palco, ele acompanhava os discursos de Ciro, Camilo e Roberto Cláudio. Trabalhando como pesquisador na Universidade de Columbia nos Estados Unidos, ele retorna definitivamente ao Ceará em junho do ano que vem e não descarta candidatura à Câmara dos Deputados e à Assembleia Legislativa do Ceará.

O prefeito Roberto Cláudio (PDT) defendeu Ciro para a Presidência da República, afirmando que ele é “o quadro mais preparado nacionalmente” e que tem “honestidade” e “experiência para o cargo.

Faixas e camisas com os dizeres “#CirãoDasMassas” animaram o movimento pró-Ciro no evento.

Enquanto os aliados discursavam, Camilo e sua esposa Onélia Leite tiravam várias selfies, em cima do palco mesmo, atendendo a pedidos de políticos e eleitores.

O ex-governador Cid Gomes (PDT) não compareceu ao evento por problemas de saúde do seu filho, segundo Ciro.

Curta e compartilhe:
1k

Jonas Deison

Somos um portal de notícias focado na cidade de Sobral, Ceará. Prezamos sempre pela notícia verdadeira e sem conteúdo apelativo. Contato: (88) 99222-3363 | (88) 99632-4226 Administrador: Jonas Deison

Deixe uma resposta