Cresce a procura por tratamento renal em Sobral

Há cerca de quatro anos, a aposentada Antônia Teles de Albuquerque, 68, viaja três vezes por semana, de Coreaú a Sobral, no Norte do Estado, em busca de tratamento renal. Ela é paciente da Santa Casa de Misericórdia, que é referência na região em hemodiálise. Com a saúde fragilizada, a aposentada permanece quatro horas conectada à máquina que realiza a filtragem do sangue, tempo necessário a cada sessão. A esperança é o transplante. “São quatro anos nesse sofrimento. No ano passado, ainda consegui ser chamada para o transplante, em Fortaleza, mas não pude ir por outros problemas de saúde.

A Unidade de Hemodiálise da Santa Casa de Sobral, instalada em 1989, conta com apoio de uma unidade satélite (21 máquinas de hemodiálise), por conta da crescente demanda na região por esse tipo de tratamento. Ao todo, 340 pacientes se revezam diariamente nos aparelhos de filtragem, divididos em sessões que ocupam em três turnos (das 7h às 21h30).

Segundo Paulo Roberto Santos, nefrologista, responsável técnico pela unidade, a lotação está praticamente esgotada. “Existem saídas, por transplante renal ou, infelizmente, por óbito, por que a doença renal crônica é associada a alta mortalidade. Já podemos considerar a necessidade da instalação de outras unidades na região, para dar conta da crescente demanda”, afirma.

Mesmo com aumento, no ano passado, em cerca de 12% na procura por tratamento, a diálise em Sobral, se mantém como referência no Norte do Estado. Hoje, apenas de 20% dos pacientes atendidos são do próprio município; o restante vem de outras cidades, em transportes cedidos pelas secretarias de Saúde. E, devido à distância, o tempo vai além das quatro horas de atendimento, deixando os pacientes sem alternativas para seguir com uma vida normal, no sentido de se manter num emprego ou seguir com os estudos, como o jovem Tácito Cândido Neto,16, morador de Hidrolândia, a cerca de 120Km de Sobral, que há quatro meses descobriu a doença e iniciou o tratamento. “Como eu tenho que me deslocar as três vezes por semana, não dá para estudar. Infelizmente, eu tive que deixar meu curso técnico e priorizar a saúde.

Novo Centro

O atendimento de Sobral se estende à Serra da Ibiapaba, onde, dos cerca de 400 pacientes de hemodiálise, apenas 150 estão em tratamento, aguardando a instalação, em Tianguá, do novo Centro Integrado de Prevenção e Tratamento das Doenças Renais e Hemodiálise da Ibiapaba, por meio do Centro de Pesquisa em Doenças Renais e Hemodiálise do Ceará (CEPRHECE), que assinou, no último dia 18 de julho, a ordem de serviço para a construção, orçada em cerca de R$ 5 milhões. A Prefeitura de Tianguá já fez a doação de um terreno de 3.000 metros quadrados, para o empreendimento, que beneficiará mais de dez cidades da região Norte, principalmente as da Ibiapaba, desafogando o atendimento em Sobral.

Hoje, apenas 20% dos pacientes atendidos são de Sobral; o restante vem de outras cidades, em transportes das secretarias de Saúde ( Foto: Marcelino Júnior )
Curta e compartilhe:
1k

Jonas Deison

Somos um portal de notícias focado na cidade de Sobral, Ceará. Prezamos sempre pela notícia verdadeira e sem conteúdo apelativo. Contato: (88) 99222-3363 | (88) 99632-4226 Administrador: Jonas Deison

Deixe uma resposta