Crise anunciada: Moses Rodrigues comenta pacote de medidas do Governo

Em Brasília, o deputado federal Moses Rodrigues (PPS/CE) comentou o pacote de medidas apresentadas pelo governo federal para tentar equilibrar as contas públicas. Entre as medidas propostas estão o adiamento do reajuste de salário do funcionalismo de janeiro para agosto de 2016, a suspensão dos concursos públicos e a eliminação do abono de permanência, o corte de salários dos servidores que recebem acima do teto.
“Já esperávamos esse posicionamento inescrupuloso do Governo Federal. Mais uma vez, a população brasileira vai ter que pagar por uma conta que não é dela”, disse o parlamentar cearense. Moses Rodrigues ainda criticou as manobras utilizadas pelo governo para os programas sociais. “No PAC, o governo vai tirar mais dinheiro do FGTS para bancar o Minha Casa Minha Vida. Como pode se eram recursos assegurados? Onde esse dinheiro foi parar?”, completou.
Moses Rodrigues teme que o pacote de medidas seja sentido na saúde e nos produtores rurais. “Pelo texto proposto, os recursos das emendas parlamentares serão utilizados para gastos obrigatórios na saúde. Já na agricultura, os preços mínimos não serão garantidos como era esperado”, destacou. O parlamentar também criticou a proposta que prevê a volta da CPMF de 0,20% sobre qualquer transação financeira. “Isso é inaceitável. A máquina não vai pagar por essa dívida e o povo tem que cortar da própria carne? Sem falar que o arrecadado com CPMF será exclusivo do governo federal”, concluiu Moses Rodrigues.
Curta e compartilhe:
1k