Em Pacajus, estudante é raptada após ser atraída pelo Facebook

Larissa  tem 14 anos e desapareceu na manhã de terça(18)

Estudante de 14 anos teria sido seduzida e raptada por um homem idoso que conheceu no site de relacionamento

Uma família residente na cidade de Pacajus (50Km de Fortaleza) denuncia o rapto da filha. A garota, de apenas 14 anos, desapareceu da casa dos pais na última terça-feira (19) e, até agora, seu paradeiro é desconhecido.
Desesperados, os pais revelaram que o suposto raptor é um homem já idoso, que a estudante conheceu em uma rede social. O caso está sendo investigado pela Polícia daquela cidade, mas poderá ser transferido, ainda hoje, para a Divisão Antissequestro da Polícia Civil (DAS).

No Face

A garota, identificada como Larissa Gadelha de Sousa, saiu de casa, na manhã da última terça-feira, dizendo que ia para a escola. Ela estuda no Colégio Senador Virgílio Távora, no bairro Croatá II, na mesma comunidade onde sua família reside. Desde então, os familiares não tiveram mais notícias de seu paradeiro. Foi através de uma prima dela que os pais souberam que a estudante supostamente foi raptada pelo homem que conheceu através da internet. O raptor teria idade para ser avô da menina. No entanto, ela foi atraída para um encontro com ele, conforme a prima, depois de alguns diálogos no Facebook. Ele teria lhe prometido dinheiro, roupas, sapatos e outros objetos. O local marcado pelo raptor para o encontro não foi revelado, muito embora, a Polícia esteja seguindo pistas para esclarecer o fato.
A prima que deu as informações para a família, disse, ainda que, o homem se identificava no site como Daniel Oliveira, e seria da cidade de Niterói, no Rio de Janeiro. Outra informação revela que o raptor é de Curitiba (PR). Até ontem, nenhuma outra informação concreta chegou ao conhecimento dos pais.

Desespero

“Ela saiu de casa para a escola, por volta das seis e meia (6h30), como fazia todo dia. Saiu fardada. Quando deu 11 horas fui buscá-la. Todos os alunos saíram e ela não apareceu. Então, fui até a orientadora e me informaram que a Larissa nem assistiu aula naquele dia, ela não apareceu na escola”, contou o vigia Manuel Marques, pai da menina.
Segundo ele, o desespero tomou conta da família. A mãe logo foi até o quarto da filha e, ao abrir o guarda-roupa, descobriu que faltavam ali duas blusas e dois shorts da filha.
A partir de então, todos entraram em pânico e, até ontem, nenhuma pista surgiu sobre o rapto. O pai explica que Larissa levou o telefone celular e, desde o dia do desaparecimento, o aparelho permanece desligado.
Informações: DN
Curta e compartilhe:
1k