Hospital Regional Norte fecha regulação de novos atendimentos para partos e neonatologia

O serviço de neonatologia do Hospital Regional Norte, em Sobral, a 250 quilômetros de Fortaleza, fechou a regulação para novos atendimentos para recém-nascidos e para partos. Isso significa que na unidade hospitalar, que atende a 55 municípios da macrorregião, somente serão realizados atendimentos de casos mais graves. A informação foi repassada por uma fonte, que pediu para não ser identificada.
Referência na macrorregião Norte do Estado, nos serviços oferecidos aos bebês faltam antibióticos, materiais hospitalares e vitaminas. A unidade conta com 10 leitos na UTI Neonatal, 30 leitos na Unidade de Cuidados Intermediários e nove leitos na Enfermaria Mãe Canguru. “E tem dois dias que as UTIs não têm plantonistas. É um problema gravíssimo. Temos um hospital pólo que fechou as portas no atendimento à comunidade gestante”, aponta a presidente do Sindicato dos Médicos do Ceará, Mayra Pinheiro.
De acordo a presidente, a situação é resultado da falência de sistema público. “O que nos entristece é que todos os hospitais públicos no Estado estão trabalhando no limite do caos o tempo todo. Falta papel toalha no HGF (Hospital Geral de Fortaleza), clamp (material para ligar o cordão umbilical do recém-nascido)”, informa Mayra. A população é exposta, ainda segundo a presidente do sindicato, à escassez de material e de atendimento.
Em nota, a assessoria de imprensa do HRN informa que está buscando alternativas para solucionar o problema de escalas pontuais de pediatras no serviço de neonatologia, contratando profissionais para cobrir o atendimento. “O serviço está recebendo os pacientes regulados mais graves e encaminhando os demais casos de menor complexidade para a Central Integrada de Regulação”, afirmou a nota.
Curta e compartilhe:
1k

Jonas Deison

Somos um portal de notícias focado na cidade de Sobral, Ceará.
Prezamos sempre pela notícia verdadeira e sem conteúdo apelativo.

Contato: (88) 99222-3363 | (88) 99632-4226

Administrador:
Jonas Deison

Deixe uma resposta