Resultados | Hospital Regional Norte divulga balanço de atendimentos de 2015

Consolidado pelo Núcleo de Gestão e Segurança do Paciente (Nugesp), o balanço com todas as atividades realizadas no Hospital Regional Norte, ao longo do ano de 2015, mostra que 62.965 pessoas foram atendidas, de acordo com dados da emergência. De acordo com o Sistema Manchester de Classificação de Risco, de janeiro a dezembro daquele ano, 28.432 pacientes portaram a pulseira de cor amarela, relacionada ao atendimento de urgência.
Outros 16.573 atendimentos foram relacionados à cor laranja, para muito urgente. E na cor verde, temos 13.433 atendimentos, somados a mais 2.015 (branco), 1.314 outros atendimentos, 650 (vermelhos), e outros 548 (azul). A classificação de risco tem como principal objetivo, priorizar o atendimento do paciente, conforme risco clínico e não por ordem de chegada. Além do aprimoramento do atendimento nos hospitais, garante otimizar os fluxos assistenciais e todo o processo de organização do cuidado por risco clínico.
O HRN também divulgou as especialidades mais procuradas ao longo do ano, que fechou com 32.653 para atendimento clínico, 20.701 para pediatria, e 4.391 cirurgias. Os dados coletados nas clínicas apontam 10.400 atendimentos. Com maior procura pela Clínica Obstétrica com 2.177 pacientes, seguida da Clínica Cirúrgica I com 1.231 e Clínica Pediátrica com 1.071 pacientes.
O ano de 2015 fechou com 6.542 cirurgias realizadas. 3.481 delas foram de cirurgia geral, 1.553 para obstetrícia, 1.010 vascular, além de 262 neurocirurgias, 144 cirurgias de otorrino, 68 neurorradiologias realizadas e mais 24 cirurgias de ortopedia. O Hospital Regional Norte fechou o ano de 2015 com 2.144 partos. Número bem acima do ano anterior, que contabilizou 820 partos realizados de julho a dezembro, quando o serviço passou a ser realizado.
Neonatologia
O setor de Neonatologia do HRN comemora aumento de 40% no número de atendimentos, quando comparado ao ano de 2014, permanência média e mortalidade global tiveram diminuição, segundo os indicadores comparativos. O perfil de atendimentos é de bebês prematuros e anoxiados, aqueles que nascem com ausência de oxigênio nas células.
O HRN é o único hospital na região norte com capacidade para a realização de cirurgia pediátrica, além de manter o suporte para os demais municípios da região quando o assunto é Neonatologia. De acordo com Lizandro de Andrade Teles, médico neonatologista, “o ano de 2015 foi extremamente positivo, não somente para o hospital, mas para a comunidade em geral, pois alcançamos plenamente nossos objetivos, entre eles o de aumentar o número de atendimentos. Houve, também, expansão de quase 60% no número de casos de UCI, e relativa diminuição no tempo de permanência, o que mostra realmente a consolidação do serviço na região”, afirmou.
Acolhimento às gestantes
Ao longo de nove meses de 2015, a Maternidade do HRN recebeu, nos meses de março, maio e setembro, a visita de gestantes do pré-natal de alto risco da Policlínica, vinculadas ao hospital, conforme política da Rede Cegonha, tendo seu parto garantido. Esse vínculo prévio com a maternidade deixa a gestante mais segura e confiante em relação ao ambiente do parto.
As visitantes e suas acompanhantes foram acolhidas pela equipe multiprofissional do grupo Gestar, Parir e AmaRmentar, criado no Centro de Apoio à Saúde Reprodutiva da Mulher (CASRM), para fortalecimento das práticas de parto e nascimento. O grupo é formado por nutricionistas, enfermeiros da Neonatologia e outros enfermeiros obstetras.
Ao final do ciclo de visitas guiadas, no mês de setembro, as gestantes responderam a um questionário de pesquisa de satisfação, com perguntas sobre a dificuldade de locomoção até o hospital; período de amamentação; a importância de acompanhamento durante a internação; e a estrutura e forma de atendimento do HRN, no qual as respostas foram positivas.
A ação é resultado de convite dos próprios médicos pré-natalistas, tando do HRN, quando da Policlínica, para uma maior interação das futuras mamães com o pré e o pós parto.
Doação de órgãos e Tecidos
Entre importantes ações e diversas atividades ao longo de 2015, o HRN também realizou o Curso Sobre Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes, entre os dias 24 e 26 de setembro, daquele ano, por meio da Comissão Intra-hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes do HRN (CIDOHTT), em comemoração ao setembro verde, mês lembrado pela campanha nacional de conscientização quanto à doação.
Durante o evento, os participantes souberam mais sobre como funciona o Banco de Olhos de Sobral, o transplante de córneas, além do processo de doação e transplantes, a situação do Estado e do Brasil na questão dos transplantes e outros assuntos relacionados ao tema.
Ainda dentro daquela programação, a CIDOHTT também realizou, na última semana de setembro, uma série de eventos relacionados ao tema, nas escolas de Sobral, para orientar sobre a importância da participação da população nas discussões sobre a questão.
Curta e compartilhe:
1k