Secretaria de Justiça do Ceará confirma 14 mortes em rebeliões no sistema penitenciário

A Secretaria de Justiça e Cidadania do Estado (Sejus) confirmou a morte de 14 detentos durante os conflitos dentro das penitenciárias, no sábado, 21, e no domingo, 22. Ao todo, oito foram identificados, enquanto outros seis ainda não foram reconhecidos. 

A assessoria da Sejus informa que equipes, também do Departamento de Arquitetura e Engenharia, estão avaliando os danos. Os presos quebraram celas e queimaram colchões, mas conforme a secretaria, o fornecimento de água e de comida não foi interrompido. 
”Ainda hoje, iniciam os reparos em uma das unidades danificadas. Assistentes sociais estão na entrada dos complexos oferecendo apoio aos familiares. O Governo do Ceará vem tomando todas as medidas necessárias para estabilizar a situação. No domingo, o governador Camilo Santana solicitou o apoio da Força Nacional de Segurança, no sentido de garantir a estabilidade nos presídios”, completa a Sejus, em nota. 
A visitação nas CPPLs II, III e IV, foi suspensa neste domingo, 22. O governador Camilo Santana (PT) informou, em sua página pessoal no Facebook, que solicitou apoio da Força Nacional de Segurança para estabilizar as rebeliões nos presídios cearenses.
Com Informações do O Povo

 

Curta e compartilhe:
1k