Site constrange universitárias ao fazer avaliação com conotação sexual

Carla Santos autorizou a publicação da imagem no Tribuna do Ceará (FOTO: Reprodução eaicomeria.tk)
“Isso é coisa de quem não tem o que fazer”. O desabafo é da estudante de arquitetura Carla Santos, que teve sua foto de perfil do Facebook exposta em um site de conotação sexual. Com expressões ofensivas, a página disponibiliza imagens de 128 mulheres com enquete se os internautas gostariam ou não de ter relações sexuais com elas.
O site ”Eaicomeria.tk” divulgou foto com nome e curso de universitárias da Faculdade Católica Rainha do Sertão (FCRS), que ficaram constrangidas e denunciaram o caso à Delegacia Regional de Quixadá, distante 168 km de Fortaleza. Segundo o escrivão local, o processo corre em segredo de Justiça. Após a repercussão negativa, o site foi retirado do ar.
“Na noite de terça-feira (3), me mandaram a foto, mas eu tava dormindo. Quando acordei de manhã, já estavam falando que iam fazer BO [Boletim de Ocorrência]. Só não fui porque não moro em Quixadá, só me desloco quando tem aula. Eu não me importei tanto como deveria”, explicou Carla, que autorizou ao Tribuna do Ceará a divulgação de sua foto.
Segundo a estudante, ninguém sabe quem foi o responsável pelo conteúdo. Existe a suspeita de que sejam alunos da Universidade Federal do Ceará (UFC) do campus de Quixadá. Sobre a família, Carla ressaltou que houve uma grande insatisfação. “Espero que os responsáveis sejam punidos”.
Curta e compartilhe:
1k