Vaticano autoriza início da Causa de Beatificação do monsenhor Arnóbio de Andrade

O Vaticano autorizou a Diocese de Sobral a iniciar a Causa de beatificação e de Canonização do monsenhor Joaquim Arnóbio de Andrade, fundador da Congregação das Missionárias Reparadoras do Coração de Jesus. O religioso, falecido em 1985, é símbolo da fé católica no município cearense, distante cerca de 232 km da Capital.

Cearense nascido na cidade de Massapê, Padre Arnóbio, como era conhecido, continua como exemplo dentro da congregação que fundou. Partiu das Missionárias Reparadoras do Coração de Jesus a iniciativa da beatificação. Em uma assembleia extraordinária que foi realizada no dia 2 de abril de 2018, a congregação concordou que a Causa da Beatificação, já discutida anteriormente, deveria ser colocada em prática.

Em julho, o advogado José Luís Lira foi procurado pela congregação e começou a indicar os caminhos que deveriam ser percorridos durante o processo. Segundo José Luís, inicialmente elas o pediram para ser o postulador, mas ele indicou Paolo Vilotta, postulador da Causa dos Santos no Vaticano e residente em Roma.

O bispo Diocesano de Sobral, Dom José Luiz Gomes de Vasconcelos, recebeu a Madre da congregação, Irmã Antonieta Carneiro Portella, para que fossem apresentadas a abertura da Causa, a nomeação do postulador e a Oração pelo Servo de Deus, redigida por José Luís Lira. Dom Vasconcelos se mostrou favorável à todas essas indicações.

A Causa foi enviada ao Vaticano, que respondeu em documento, recebido no último dia 23. Em latim, a Pontifícia Congregação para as Causas dos Santos, firmado pelo prefeito da Congregação, cardeal Angelo Becciu e pelo arcebispo titular de Mevânia e secretário da Congregação, Dom Marcello Bartolucci. O documento afirmou que, da parte da Santa Sé, “nada obsta” a Causa do Servo de Deus Joaquim Arnóbio de Andrade.

“Nada obsta é um documento onde a Santa Sé indica que não há nenhum impedimento para a Causa”, indicou José Luís Lira. Com isso, existe a expectativa que a primeira parte do processo deve ser concluído ainda neste ano.

Após a investigação da vida do já Servo de Deus Padre Arnóbio, caso o resultado seja positivo, já teremos o cearense sendo considerado venerável. Na segunda parte do processo de beatificação é necessário comprovar um milagre ocorrido por sua intercessão. Possíveis milagres já estão sendo analisados pelos envolvidos no processo.

Depois disso, caso um milagre ocorra após a beatificação do Monsenhor Arnóbio, ele pode ser canonizado, passando a ser considerado santo.
Fonte: O Povo

Jonas Deison

Somos um portal de notícias focado na cidade de Sobral, Ceará. Prezamos sempre pela notícia verdadeira e sem conteúdo apelativo. Contato: (88) 99222-3363 | (88) 99632-4226 Administrador: Jonas Deison

Deixe uma resposta