Cearense é encontrada morta no México; família tenta trazer corpo para o Brasil

A cearense Gabriella Ferreira de Sousa foi encontrada morta na última terça-feira, dia 30 de março, na cidade de Tulum, no México. A família de Gabriella realizou uma campanha de arrecadação pelas redes sociais e alcançou, nesse dia 1º, os R$ 40 mil necessários para trazer o corpo da filha a Crateús, distante 350 km de Fortaleza, onde vive a família. De acordo com a autópsia, a morte foi causada por infarto agudo do miocárdio e cardiopatia isquêmica.

A irmã de Gabriella, Emanoella Ferreira, declarou, em uma postagem nas redes sociais, que recebeu a triste notícia através de um e-mail do consulado do Brasil, no México. De acordo com ela, Gabriella havia sido encontrada já sem vida em um quarto de hotel.

De acordo com Emanoella, o custo do traslado do corpo de avião depende do peso e da cotação atual do dólar. Além disso, para a autorização da viagem, são necessárias documentações emitidas pelos governos do Brasil e do México. Outros meios de realizar um velório também foram analisados, como a cremação e um enterro na cidade de Tulum, mas o desejo da família é enterrar Gabrielle ao lado de outros entes queridos.

Ainda, de acordo com Emanoella Ferreira, o tempo de viagem é longo. Há apenas um voo que sai de Tulum para Cancún. Em seguida, o corpo deve ser encaminhado para São Paulo, depois para Fortaleza e, finalmente, para Crateús. Todo o processo leva de cinco a sete dias.

A vaquinha repercutiu nas redes sociais
A vaquinha repercutiu nas redes sociais (Foto: Instagram/Reprodução)

 

Emocionada, Emanoella Ferreira agradeceu a todos que se sensibilizaram com a situação. “Eu achava que era impossível! A gente tá imensamente feliz com essa conquista, que só foi possível por conta de cada um que sentiu a vontade no coração de nos ajudar. Nós, da família da Gabriela, agradecemos a todos que se sensibilizaram com a nossa perda, por amenizarem a nossa dor”, declarou.

 

Deixe uma resposta