Açude Orós chega ao seu nível mais baixo

O Açude Orós, o segundo maior do Estado, está com o seu de nível mais baixo de armazenamento de água desde 2004, de acordo com os registros da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh). O reservatório vem sendo utilizado para suprir parte da demanda hídrica do Castanhão, afim de abastecer Fortaleza e a Região Metropolitana.

Os 153 açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), cuja capacidade total são 18,64 bilhões m³, apresentam volume atual de 1,58 bilhão m³ (8,45%). No ano de 2016 foi registrado um aporte total de 738,13 milhões m³. O reservatório já foi utilizado no passado como reserva estratégica para o abastecimento da Capital e RMF.

Em 1993, o então governador Ciro Gomes construiu o Canal do Trabalhador que captou água do Orós no Rio Jaguaribe evitar o colapso de água. O volume de água das bacias está distribuído: Litoral (33,12%), Alto Jaguaribe (18,01%), Coreaú (32,23%), Metropolitanas (13,62%), Serra da Ibiapaba (16,95%), Médio Jaguaribe (5,58%), Salgado (11,19%), Acaraú (8,20%), Banabuiú (2,16%), Sertões de Crateús (2,19%), Curu (1,94%) e Baixo Jaguaribe (0,00%).

(com informações Diário do Nordeste)

Jonas Deison

Somos um portal de notícias focado na cidade de Sobral, Ceará. Prezamos sempre pela notícia verdadeira e sem conteúdo apelativo. Contato: (88) 99222-3363 | (88) 99632-4226 Administrador: Jonas Deison

Deixe uma resposta