Banco dos Brics | Um novo banco mundial nasce hoje em Fortaleza

Um Banco Mundial nasce hoje em Fortaleza, na VI Cúpula dos Brics – que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. No Centro de Eventos, os chefes de estado dos cinco países assinarão, formalmente, a criação do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD). Do evento, também sairá o Arranjo Contingente de Reservas (CRA).
As instituições, conforme o Itamaraty, funcionarão à semelhança do Banco Mundial (Bird) e do Fundo Monetário Internacional (FMI). O objetivo do CRA, que deve ter capital de US$ 100 bilhões, é ajudar países com dificuldades no balanço de pagamentos. O NBD financiará projetos de infraestrutura – com capital inicial de US$ 10 bilhões, que deve chegar a US$ 50 bilhões e alcançar US$ 100 bilhões por meio de captações – conforme o ministro da Fazenda, Guido Mantega.
Ele também diz que o Banco não se restringirá aos cinco países, que manterão o controle do NBD. Segundo o ministro, a instituição terá classificação de risco muito elevada para captar recursos. A sede da instituição, ainda sem confirmação, deve ficar na China. O Brasil quer a presidência, que será rotativa com gestões de cinco anos.
Ambas as instituições são passo importante para a economia mundial, representando a primeira formalização do grupo dos emergentes. Essa perspectiva foi apontada pelo presidente russo Vladimir Putin ontem em Brasília. “Acho que chegou a hora de elevar o papel do Brics a outro nível, fazer com que a nossa união se torne uma parte integral do sistema da governança global nos interesses do desenvolvimento sustentável”, disse em entrevista antes de embarcar para Fortaleza.

Jonas Deison (Sobral Online), com informações  do O Povo