Bolsonaro diz que Biden o ignorou no G20: “Como se eu não existisse”

O presidente Jair Bolsonaro (PL) aceitou convite dos Estados Unidos para participar da Cúpula das Américas, mas demonstrou estar incomodado com o “congelamento” das relações entre Brasil e EUA desde que Joe Biden Substituiu Donald Trump na presidência, em 2021. O brasileiro também criticou o líder norte-americano por ter sido ignorado por ele na reunião do G20, em outubro do ano passado.

“Encontrei ele no G-20, ele passou como se eu não existisse. Mas foi com todo mundo por parte do Biden, não sei se é a idade, não sei o que é”, disse Bolsonaro, em conversa com jornalistas nesta quinta-feira (26/5), em Brasília.

Admirador declarado de Trump e adepto da tese de que houve fraude nas eleições americanas, Bolsonaro disse que “estava indo muito bem” na relação dos dois países quando o republicano estava no poder.

“Tínhamos muitas coisas combinadas para fazer aqui no Brasil. Entre outras coisas, explorarmos nióbio, agregando valor para o Brasil”, continuou Bolsonaro. “Quando entrou o Biden, simplesmente houve um congelamento”, completou Bolsonaro.

Encontro bilateral

Na Cúpula das Américas, que acontecerá entre 9 e 10 de junho em Los Angeles e reunirá chefes de Estado do continente americano, Bolsonaro deverá ter a primeira conversa com Biden.

“Irei para lá para fazer valer o que o Brasil representa para o mundo”, disse Bolsonaro, que contou ainda ter cobrado Christopher Dodd, o representante dos EUA que lhe convidou para o evento na semana passada.

“Ele [Biden] enviou uma pessoa especialmente para conversar comigo e ali eu botei as cartas na mesa. Eu falei da mudança do comportamento dos Estados Unidos com o Brasil quando o Biden assumiu”, disse Bolsonaro.

Fonte Metrópoles

1 comentário
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.