Bolsonaro recebe dos ministros balanço dos 100 dias de Governo

A semana que marca os 100 dias do novo ciclo político do País deve ser movimentada. Nesta segunda-feira, o presidente Jair Bolsonaro decide o destino do ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, que está desgastado por decisões avaliadas como equivocadas. Nesta semana, também, cada um dos 22 ministros vai apresentar um balanço da sua área.

“Não é tanta notícia ruim como a imprensa vem publicando”, disse Bolsonaro após participar de um churrasco na casa de um amigo em Brasília.

O chefe do Executivo federal chega, na próxima quarta, aos 100 dias de gestão com a marca de ter enviado para o Congresso Nacional uma proposta de reforma da Previdência e um pacote de medidas de combate à criminalidade, promovendo a flexibilização das regras para a posse de armas e destravado os leilões de portos e aeroportos. Os três últimos são suas promessas de campanha eleitoral.

No primeiro trimestre de administração, o presidente também foi desafiado por conflitos em sua equipe. Ele afirmou que nesta segunda-feira resolverá a disputa na Agência Brasileira de Exportações e Investimentos (Apex). O presidente da Apex, Mário Vilalva, tem apoio dos militares e está em confronto com diretores próximos do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, homem da confiança do escritor Olavo de Carvalho, guru ideológico de Bolsonaro.

Resultado de imagem para Bolsonaro recebe dos ministros balanço dos 100 dias de Governo

Reforma

O Palácio do Planalto também ficará de olho na Câmara dos Deputados com a expectativa da leitura do parecer do relator da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), deputado Marcelo Freitas (PSL-MG). Ele vai apresentar seu relatório sobre a constitucionalidade da proposta de emenda à Constituição (PEC 6/19) na próxima terça-feira.

Freitas afirmou que a proposta será aprovada no colegiado. “Nós vamos passar na CCJ com certeza”, disse. Segundo ele, o relatório está quase pronto e terá entre 20 e 25 páginas. A votação do texto deverá ocorrer na semana que vem, no dia 17.

Além de garantir o andamento da sua proposta para as novas regras das aposentadorias, Bolsonaro quer ver avançar o pacote de medidas de combate ao crime e à corrupção. Na próxima terça-feira, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, vai expor suas ideias aos deputados do grupo de trabalho (GT) responsável pela análise do pacote anticrime (PL 882/19).

O colegiado também examina dois projetos (PLs 10372/18 e 10373/18) elaborados por uma comissão de juristas coordenada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. O Planalto prepara uma cerimônia de comemoração dos 100 dias de mandato. Em meio às avaliações desse período do Governo, Bolsonaro também intensifica reuniões com dirigentes partidários, em busca de apoios e votos para os projetos que prometeu implementar no País.

Alinhamento e respeito

O vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, mostrou respeito e alinhamento à orientação do presidente da República, Jair Bolsonaro, durante evento para brasileiros de universidades americanas em Boston (EUA), e defendeu que Bolsonaro é “muitas vezes tão criticado, muitas vezes tão pouco compreendido”.

Destaque em rede social

No Twitter, Bolsonaro começou a destacar os relatos de ministros sobre avanços de suas Pastas. Ontem, o presidente retuitou postagem do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, com o emoji de aprovação (joinha): “Aviação civil já cresce acima de 6% comparada a 2018. Nos principais aeroportos, chegamos a níveis de 2011, auge do setor. Somos 5º mercado mundial, com potencial para 3º. Precisamos consolidar abertura de capital estrangeiro nas cias pra assegurar competição e equilibrar tarifas”.

Jonas Deison

Somos um portal de notícias focado na cidade de Sobral, Ceará. Prezamos sempre pela notícia verdadeira e sem conteúdo apelativo. Contato: (88) 99222-3363 | (88) 99632-4226 Administrador: Jonas Deison

Deixe uma resposta