Busca por cursos EAD cresce no Brasil; entenda por que essa modalidade vem ganhando adeptos

Se antes, em um passado recente, fazer um curso superior era algo quase inacessível – seja pelos altos valores das faculdades particulares, seja pela dificuldade de conseguir uma vaga nas instituições públicas –, o cenário atual da Educação Superior é muito mais promissor e democrático. Parte desse progresso é reflexo da expansão da educação a distância (EAD), que vem crescendo a passos largos nos últimos anos. Com a pandemia causada pelo novo coronavírus certamente aumentou bastante as buscas por cursos EAD. Devido ao isolamento social imposto em diversos países como medida de contenção do vírus, muita gente passou a ficar muito mais tempo em casa. Ao mesmo tempo, as universidades e escolas tiveram que fechar suas portas físicas e abrir espaço no mundo digital.
Nesse contexto, os cursos oferecidos na modalidade a distância ganharam destaque. Segundo a Catho Educação, o aumento nas matrículas para cursos EAD foi de 70% entre 21 de março e 6 de abril deste ano, enquanto o interesse pelos cursos remotos aumentou em 45%.

Parte disso ocorre pela necessidade de continuar estudando e buscando especialização em tempos de crise. Afinal, o conhecimento é chave para uma carreira de sucesso e tem muita gente aproveitando o momento em casa, ou com mais tempo livre, para estudar e se qualificar para conseguir uma colocação profissional melhor e os cursos EAD garantem diploma igual ao do curso presencial.

EAD é tendência em educação

Ainda que a pandemia tenha um papel considerável no aumento das buscas por cursos EAD, vale reforçar que essa modalidade de ensino já vinha ganhando força há algum tempo. Segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), divulgados no Censo da Educação Superior 2018, o Brasil hoje oferta mais vagas na modalidade a distância do que em cursos presenciais.

Na Palma da mão

Na Uninassau os alunos podem conferir todo o conteúdo disponível no software educacional Blackboard por meio de aplicativos próprios. “O aluno carrega a sala de aula no bolso”, diz Enzo Moreira, diretor de EAD do grupo Ser Educacional. “Temos recursos extremamente tecnológicos, com realidade aumentada”. Com a tecnologia implementada pelo grupo, as aulas de medicina nunca mais foram as mesmas. Agora, os estudantes conseguem ter acesso a um coração tridimensional a partir de um QR Code na página de um livro, por exemplo. Além disso, também é possível simular experimentos por meio de óculos de realidade virtual.

Outro fato preponderante é a matriz curricular dos cursos da UNINASSAU, pois sofrem constante atualização para oferecer ao aluno um conteúdo adaptado às novidades do mercado profissional. Além da formação acadêmica, a matriz também traz um foco na prática profissional e inserção no mercado de trabalho, ou seja a empregabilidade.

As instituições do Grupo Ser Educacional contam com profissionais qualificados e que unem a experiência de mercado com a qualificação acadêmica. Parcerias e intercâmbios em vários países.

Além desses benefícios, o Grupo Ser Educacional conta também com o Programa de Tutoria Guardiã que é composto por profissionais com habilidade em comunicação e resolução de problemas e, em sua maioria, graduados em grandes áreas das ciências humanas (Psicologia, Jornalismo, Direito, entre outros cursos.). Os tutores são responsáveis pelo primeiro contato institucional com os alunos, nas boas-vindas e no passo a passo de acesso ao Ambiente Virtual de Aprendizagem – AVA. Eles se tornam verdadeiros parceiros dos alunos ao longo da jornada acadêmica, se tornando essenciais para um melhor relacionamento entre os discentes e a instituição, sempre com um olhar diferenciado quanto às necessidades dos estudantes.

É o Tutor Guardião que acompanha todo o processo de aprendizagem do aluno, ajudando-o a elaborar seu cronograma de estudos e a se manter motivado durante todo o curso.

Informações: NSC Total e Istoé

Deixe uma resposta