Café da manhã servido a Lula tem pão com manteiga

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) teve à sua disposição pão com manteiga acompanhado de café com leite em seu primeiro café da manhã como preso, neste domingo. O cardápio, que às vezes inclui presunto e queijo, é o mesmo servido aos outros presos na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba. O petista, entretanto, está em uma cela especial em razão do cargo que ocupou.

O entorno da sede da PF, no bairro Santa Cândida, foi isolado pela Polícia Militar do Paraná, por ordem judicial, para evitar aglomeração de manifestantes. Há um perímetro de cem metros de distância do portão do prédio. Na noite deste sábado, oito pessoas ficaram feridas em manifestações durante a chegada do ex-presidente, quando a polícia usou balas de borracha e bombas de efeito moral para dispersar um grupo de simpatizantes ao petista.

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, disse na madrugada deste domingo que, apesar de até aquele momento (4h) não ter tido contato Lula, soube por um delegado da Superintendência da Polícia Federal que o ex-presidente está bem.

O petista chegou a Curitiba na noite deste sábado e foi levado de helicóptero para a Superintendência da Polícia Federal na capital paranaense, onde vai começar a cumprir a pena de 12 anos e um mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro. Ele foi condenado no processo do tríplex no Guarujá, no âmbito da Operação Lava Jato. O helicóptero pousou na PF às 22h30. Do lado de fora do prédio, manifestantes contrários ao petista gritavam “Lula na cadeia!” e soltavam fogos de artifício para comemorar a prisão. Alguns dos rojões passaram perigosamente perto da aeronave. Grupos em apoio ao ex-presidente também estavam no local, mas foram separados dos antipetistas pela polícia após provocações mútuas durante a tarde.

Resultado de imagem para Café da manhã servido a Lula tem pão com manteigaO encarceramento de Lula acontece mais de dois dias depois de o juiz federal Sergio Moro ter decretado a prisão do político. No documento, o magistrado responsável pela Lava Jato deu a possibilidade para que Lula se apresentasse voluntariamente à Polícia Federal até as 17h de sexta. Ainda na noite de quinta, porém, o petista se enclausurou no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, onde recebeu o apoio de militantes e aliados políticos.