Câmara aprova emendas de enfrentamento à seca sugeridas pelo Deputado Federal Moses Rodrigues

Nesta quarta-feira, 25, o deputado federal Moses Rodrigues (PPS/CE) teve duas emendas aprovadas no Projeto de Lei nº 2447/2007, que institui a Política Nacional de Combate a Desertificação e diminuição dos efeitos da Seca.  As emendas apresentadas preveem a perfuração de poços profundos para a extração de água e a criação de centros de pesquisas de enfrentamento à seca. Os textos ainda apontam a necessidade de desenvolver tecnologias de baixo custo acerca do uso da água nas atividades comercias, com o objetivo de promover emprego e renda no Ceará e no país.
“Em poucos dias como deputado federal, conseguimos aprovar duas emendas de extrema importância para o meu Estado. Sei que esta luta é do Ceará, e por isso também é minha. Essas emendas que apresentei e lutei pela aprovação ao serem implementadas beneficiará diretamente a população que sofre com a falta de água”, comemorou Moses Rodrigues.
A seca é um drama enfrentado por milhares de brasileiros. No Ceará, 29 municípios, atualmente, estão na iminência de um colapso no abastecimento de água. Em 2014, 600 poços profundos foram perfurados no Ceará, um número seis vezes maior se comparado ao ano de 2007. Apesar do crescimento, a quantidade de perfuratrizes, equipamentos utilizados para perfuração de poços, e da falta de análise de solo ainda é insuficiente para atender todo o Estado. As emendas apresentadas por Moses Rodrigues amenizam, ao passo que enchem de esperança as pessoas que convivem com o problema, uma vez que será possível estudar o solo, verificar a existência de água e promover a qualidade de vida da população.
O que diz o Projeto
O Projeto aprovado que cria a Política Nacional de Combate a Desertificação e diminuição dos efeitos da Seca, estabelece os objetivos, os princípios e as ações que o poder público deverá executar na aplicação desta política, e as emendas do parlamentar contribuirão para orientar esta Política. O Projeto foi aprovado na Câmara dos Deputados e segue para apreciação no Senado Federal.