Camilo Santana assina lei do benefício que concede R$ 261 a catadores do Ceará

O governador Camilo Santana sancionou o auxílio financeiro para catadores de lixo no Ceará durante transmissão ao vivo nesta segunda-feira (3). O pagamento do recurso vai ser realizado até o mês de dezembro e garante um benefício no valor de R$ 261 aos trabalhadores desse segmento.

“Eu aproveito para sancionar o auxílio catador, que são trabalhadores que fazem um trabalho importantíssimo de coleta de lixo em todo o Estado. vamos dar um auxílio mensal, que valerá até o final do ano e esperamos que já no fim de agosto centenas de catadores já recebam o benefício”, afirmou.

Na última quinta-feira (30), a Assembleia Legislativa do Ceará havia aprovado, em sessão híbrida, o projeto de lei do Governo do Estado que cria o auxílio. “Muitas famílias vivem dessa atividade. Esperamos atender os milhares de trabalhadores nessa área tão importante”, ressaltou Camilo.

De acordo com o governo estadual, 1.249 catadores que atuam junto a nove cooperativas no Ceará devem ser beneficiados inicialmente. No entanto, o número deve ser ampliado para contemplar os profissionais autônomos de coleta seletiva que ainda não fazem parte do cadastro.

Aulas presenciais previstas para setembro

O governador também comentou, durante a transmissão, a respeito do retorno às aulas presenciais, que só deve ser autorizado em setembro, caso haja condições favoráveis. No último sábado (1º), Camilo divulgou que escolas e universidades, públicas e privadas, não vão retornar as aulas presenciais no mês de agosto, além de bares e cinemas ainda não terem previsão de retomada.

A discussão sobre a retomada das aulas presenciais segue neste mês e aulas remotas devem ser mantidas como opção. “Esse setor também estará opcional. Mantendo a garantia de que os pais e alunos terão a garantia da continuidade do atendimento remoto por conta das unidades escolares e universitárias. Esse é um processo de importante discussão. Vamos manter o mês de agosto aprofundando essa discussão com o comitê e os cientistas”, disse Camilo.

Os números da Covid-19 no Ceará

O Ceará registrou 176.972 casos confirmados e 7.761 óbitos por Covid-19, conforme dados da plataforma IntegraSUS, atualizada às 17h09 desta segunda-feira (3) pela Secretaria Estadual da Saúde.

O Estado contabiliza 148.514 pessoas recuperadas da doença. A plataforma indica que há ainda 594 mortes em investigação e 78.038 casos suspeitos, no aguardo do resultado dos testes. Já foram realizados 472.578 exames para detectar o novo coronavírus.

Municípios

Fortaleza, considerada o primeiro epicentro da doença no Estado, concentra 3.696 óbitos pela doença e 42.245 casos positivos. A cidade está na quarta fase do plano de reabertura econômica e, a partir desta segunda-feira (3), shoppings e salões de beleza passam a funcionar com o horário estendido. A capital entra na 12ª semana consecutiva de queda de casos e queda de óbitos, segundo declarou o prefeito de Fortaleza, Roberto Claudio, na sexta-feira (31).

De acordo com o secretário executivo de Planejamento e Orçamento da Secretaria de Planejamento e Gestão e coordenador do Plano de Retomada das Atividades Econômicas do Ceará, Flávio Ataliba, bares, cinemas, shows e eventos podem ser retomados em setembro.

Em seguida no número de casos está a cidade de Sobral, com 9.977 registros e 286 mortes. Em Juazeiro do Norte, no Cariri, o número de diagnósticos positivos é de 9.648, com 224 óbitos pelo novo coronavírus. O comércio em Juazeiro do Norte foi retomado nesta segunda-feira (3), após cinco semanas de isolamento social rígido.

Na Região Metropolitana de Fortaleza, Maracanaú e Caucaia registram 5.353 e 5.046 casos confirmados, respectivamente. Caucaia, a segunda cidade do Estado em número de óbitos, registra 318 ocorrências. Em Maracanaú, 233 pessoas não resistiram à doença. Já Maranguape contabiliza 4.085 casos e 107 mortes.

O número de casos do novo coronavírus também chama atenção nas cidades de Crato (3.281), Quixadá (2.899), Tianguá (2.643), Acaraú (2.470) e Itapipoca (2.258).

Veja outras informações da plataforma:

  • A taxa de ocupação das UTIs cearenses é de 68,33%;
  • A taxa de ocupação das enfermarias cearenses é de 37,13%;
  • A letalidade da doença no Estado é de 4,4%.

Os números apresentados pela Sesa são atualizados permanentemente. As mortes não foram contabilizadas no dia em que ocorreram, nem os casos, no dia dos primeiros sintomas, e sim, registrados conforme a liberação dos resultados de exames.

Veja como está o plano de retomada por região:

  • Fortaleza segue na fase 4 (cinemas e bares ainda não têm permissão de funcionamento)
  • Municípios da Macrorregião de Fortaleza avançam para a fase 4;
  • Macrorregiões do Sertão Central e Litoral Leste/Jaguaribe continuam na fase 2;
  • Macrorregião Norte segue para a fase 2;
  • Macrorregião do Cariri segue para a fase 1

Veja o que pode reabrir na 4º fase do plano de transição em Fortaleza

  • Restaurantes e barracas nos períodos diurno e noturno (até 23h);
  • Academias (30% da capacidade)
  • Transporte interestadual de passageiros;
  • Locação de automóveis com motorista;
  • Comércio de produtos não essenciais;
  • Atividades religiosas (100% da capacidade).

- Advertisement -

Deixe uma resposta