Ceará tem 45% de chances de chuvas abaixo da média, diz Funceme

O Ceará tem 45% de probabilidade de chuvas abaixo da média entre fevereiro e abril de 2024, conforme anunciado pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) nesta sexta-feira, 19. As chances de precipitações dentro da normal e acima da normal são de 40% e de 15%, respectivamente, nos referidos meses, os quais compõem a maior parte da quadra chuvosa, de fevereiro a maio.

As informações foram divulgadas na manhã desta sexta-feira, 19, por meio do Sistema de Recursos Hídricos do Governo do Estado do Ceará, no auditório da Casa Civil, localizado no Palácio da Abolição, em Fortaleza.

Com a atuação do El Niño no Nordeste, meteorologistas e gestores já alertavam, em novembro passado, que este ano poderia abrir um novo período de estiagem severa no Ceará, sem reposição nos açudes devido à falta de chuva.

De acordo com o presidente da Funceme, Eduardo Sávio, o oceano Atlântico está aquecido, mantendo a configuração de aquecimento do Pacífico, o que estabelece a condição do El Niño. “Aquecimento muito extenso no Atlântico. Eu nunca vi nessa extensão”, disse.

“Os modelos de previsão apontam uma alta variabilidade espacial e temporal na distribuição das chuvas no Estado. A tendência é de uma estação chuvosa mais curta para o Ceará”, informou o órgão.

Ou seja, os resultados indicam concentração dos principais acumulados de chuva entre os meses de fevereiro e março, sendo mais irregulares em abril e, principalmente, em maio.

A análise das condições atmosféricas e oceânicas, aliada aos resultados tecnológicos desenvolvidos para a previsão, além de modelos climáticos globais e regionais, foram utilizadas para a elaboração do prognóstico.

No Ceará, a quadra chuvosa sofre influência da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), enquanto a pré-estação pluvial — em dezembro e janeiro — é acometida por áreas de instabilidade.

Fonte: O Povo

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.