Chico Anysio morre aos 80 anos

Comediante estava internado em hospital no Rio de Janeiro.
Ele começou no rádio, fez sucesso na TV e atuou em filmes.

Morreu às 14h52 desta sexta-feira (23), aos 80 anos, o humorista Chico Anysio.
Segundo nota divulgada pelo Hospital Samaritano, na Zona Sul do Rio,
onde ele estava internado havia três meses, o humorista morreu após uma
parada cardiorrespiratória, causada por falência múltipla dos órgãos,
decorrente de choque séptico causado por infecção pulmonar. Ao longo de
seus 65 anos de carreira, o cearense Chico Anysio criou mais de 200
personagens e foi um dos maiores humoristas do Brasil com destaque no
rádio, na TV, no cinema e no teatro (abaixo, nesta reportagem, relembre
sua trajetória). Ele deixa oito filhos e completaria 81 anos no dia 12
de abril.

O corpo de Chico Anysio será velado no Theatro Municial, no Centro do
Rio. O velório será aberto ao público a partir das 12h. No domingo (24),
ele será cremado no Cemitério do Caju, na Zona Portuária. O governador
do estado do Ceará, Cid Gomes, decretou luto oficial no Estado, por 3
dias, por causa da morte do humorista Chico Anysio.

Anysio apresentou uma piora nas funções respiratórias e renal na
quarta-feira (21) e voltou a respirar com ajuda de aparelhos durante
todo o dia. Ele estava no CTI do hospital carioca desde 22 de dezembro
do ano passado por conta de um sangramento. O comediante chegou a ter o
problema controlado, mas apresentou uma infecção pulmonar e retornou à
internação. Ele seguia em sessões de fisioterapia respiratória e motora
diariamente, somadas a antibióticos.
O ator também foi submetido a uma laparotomia exploradora, procedimento
cirúrgico que serve para revelar um diagnóstico. Essa cirurgia fez com
que Chico Anysio tivesse um segmento de seu intestino delgado retirado.

No final de 2010, ele foi levado ao mesmo hospital com falta de ar.
Após uma obstrução da artéria coronariana ser encontrada, passou por uma
angioplastia, procedimento para desobstrução de artérias. Após 110
dias, teve alta em março do ano passado.

Com fortes dores nas costas, o humorista foi novamente internado em
novembro. Ficou no hospital durante cinco dias, para receber medicação
intravenosa devido a problema antigo nas vértebras que provocava dor. No
fim de novembro, teve febre e os médicos descobriram uma contaminação
por fungos, tratada com antibióticos. No começo de dezembro, retornou ao
hospital com infecção urinária e ficou internado por 22 dias. Um dia
depois, voltou ao Hospital Samaritano.

Nos momentos mais críticos, quando esteve no hospital entre dezembro de
2010 e março de 2011, Chico necessitou da ajuda de aparelhos para
respirar e se comunicava com médicos e familiares por meio de mímica.
Durante o período pós-operatório, houve o diagnóstico de um tamponamento
cardíaco, que acontece quando o sangue se acumula entre as membranas
que envolvem o coração (pericárdio).

Fonte: G1

 

- Advertisement -

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.