Com alta de casos, maiores municípios comandados pela oposição no Ceará não aderem a lockdown

Mesmo com os riscos altos ou altíssimos para contaminação da Covid-19, os maiores municípios comandados pela oposição ao Governo do Estado no Ceará não aderiram ao lockdown. Em Caucaia, Maracanaú e São Gonçalo do Amarante, estabelecimentos que prestam serviços não essenciais podem continuar funcionando com restrições.  

Em Juazeiro do Norte, não há restrições municipais para o comércio da cidade desde o dia 19 de fevereiro. Ou seja, o município segue apenas as normas gerais determinadas pelo Estado, sem horário reduzido oulimitação específica para o funcionamento de lojas, restaurantes, balneários, entre outros estabelecimentos não essenciais.

Na quarta-feira (3), o governador Camilo Santana (PT) recomendou que os municípios com níveis de alertas “alto” ou “altíssimo” para a Covid-19 aderissem ao lockdown até o dia 18 de março, assim como Fortaleza. A medida, no entanto, não é obrigatória para as demais cidades, e o decreto suspende a abertura de estabelecimentos não essenciais ao público apenas na Capital. null

Ao todo, dos 184 municípios cearenses, apenas quatro (Russas, Pereiro, São João do Jaguaribe e Alto Santo) não estão com níveis de alertas “alto” ou “altíssimo” para a doença. Os dados são da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), referentes às semanas epidemiológicas 7 e 8, isto é, entre os dias 14 a 27 de feve

Restrições em cada município 

Maracanaú 

Fotografia
Legenda: Maracanaú também não aderiu ao lockdownFoto: Thiago Gadelha

Na última quinta-feira (4), a Prefeitura de Maracanaú divulgou um informe esclarecendo que a cidade segue monitorando a ocupação de leitos de UTI destinados exclusivamente para tratamento de pacientes acometidos pela Covid-19 nas redes pública e privada, mas ressaltou que, por enquanto, não há previsão de lockdown. 

O município é gerido pelo prefeito Roberto Pessoa (PSDB), ligado ao grupo político do deputado federal Capitão Wagner (Pros). As regras vigentes são as mesmas estabelecidos pelo decreto publicado no dia 26 de fevereiro, que tem validade até 7 de março.

Veja as principais restrições: 

  • Toque de recolher de 20h às 5h, de segunda a sexta-feira, e entre 19h e 5h, aos sábados e domingos; 
  • Comércio de rua funciona de segunda a sexta-feira até as 17h; 
  • Outras atividades econômicas e as religiosas, até 19h; 
  • Serviços essenciais podem funcionar após esse horário.
  • Nos sábados e domingos, restaurantes funcionam até as 15h, e outras atividades econômicas e religiosas até as 17h; 

Caucaia 

fotografia
Legenda: Em Caucaia, o toque de recolher foi ampliadoFoto: Arquivo DN

Na quinta, o prefeito de Caucaia, Vitor Valim (Pros), também decidiu não aderir ao lockdown recomendado pelo Governo do Estado, mas ampliou o toque de recolher das 18h às 5h, a partir desta sexta (5) até o dia 18. O comércio poderá funcionar todos os dias até as 15h. 

Com o segundo maior número de mortes do Estado, fincando atrás apenas de Fortaleza, Caucaia registrou, na semana passada, aglomerações durante a visita do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) à obra de duplicação da BR-222, no trecho que liga o município ao Pecém. Na ocasião, o presidente cumprimentou eleitores sem máscara e criticou restrições sanitárias. 

Segundo Vitor Valim, a Prefeitura está dobrando os leitos de terapia intensiva da rede municipal de saúde, passando de cinco para dez, e reforçou os leitos de enfermaria nas UPAs do município. Além disso, incrementou em 25% a frota de ônibus para tentar diminuir aglomerações. 

As medidas vigentes no município são: 

  • Toque de recolher entre 18h e 5h, na semana e nos fins de semana;
  • Comércio em geral, inclusive restaurantes, funciona até 15h todos os dias;
  • Academias e igrejas podem funcionar com 30% de suas capacidades até 16h;
  • Barracas de praia, feiras e comércio ambulante estão proibidos de funcionar; 
  • Espaços públicos terão circulação proibida todos os dias; 
  • Barreiras sanitárias no acesso ao município.

Juazeiro do Norte 

fotografia
Legenda: O comércio em Juazeiro do Norte segue funcionando normalmenteFoto: Antonio Rodrigues

Na quinta-feira (4), o prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra (Podemos), informou que também não vai aderir ao lockdown, assim como os municípios de Barbalha e Crato – estes governados por aliados do governador. 

“Nos reunimos através de uma audiência virtual com os prefeitos de Barbalha, Guilherme Saraiva, o prefeito de Crato, Zé Ailton Brasil, secretários de saúde, e traçamos algumas diretrizes. Primeiro, não será decretado lockdown neste primeiro momento em nossa região, pelo menos nessas cidades. Porém, algumas medidas serão adotadas”, destacou na ocasião, acrescentando que o município irá ampliar o número de testes e fiscalização de aglomerações. 

Além disso, Bezerra disse que o lockdown poderá ser decretado a qualquer momento, “hoje, amanhã ou daqui a três dias”, caso a situação piore no município. Ele também anunciou a criação de um comitê de enfretamento à Covid-19, que será formado pelos municípios do Crajubar e outros da região do Cariri, bem como por membros do Ministério Público do Ceará (MPCE) e do Poder Judiciário.  

Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura, o prefeito vai publicar um decreto com as restrições no município nesta sexta (5). O último decreto municipal com restrições sanitárias foi publicado no dia 12 de fevereiro e tratava apenas sobre o período de carnaval, encerrando no dia 19.  

A assessoria informou, ainda, que como a cidade segue as diretrizes gerais do decreto estadual e como não tem regra específica para Juazeiro, não há restrições ao funcionamento do comércio, restaurante, balneário e outros serviços. Apenas bares não funcionam porque a proibição está disciplinada no decreto do Estado. 

São Gonçalo do Amarante 

FOTOGRAFIA
Legenda: São Gonçalo segue com as mesmas restrições de horário e funcionamento para estabelecimentos não essenciais, mas sem lockdown

Nesta sexta, o prefeito de São Gonçalo do Amarante, Professor Marcelão (Pros), também informou que não irá decretar lockdown no município. O gestor faz parte da oposição ao Governo do Estado. 

No entanto, ele disse que vai intensificar a fiscalização na cidade e fez um apelo para que as pessoas permaneçam em casa.

Por meio do Instagram, a Prefeitura informou, na quinta-feira (4), a suspensão de atendimentos eletivos da Policlínica Municipal temporariamente. Na cidade, as restrições em vigor são as do último decreto publicado, que vale até 8 de março.

As regras vigentes são: 

  • Recomendação para as pessoas permanecerem em casa;
  • Proibida realização de festas em todo o município;
  • Comércio de rua pode funcionar até as 17h;
  • Demais atividades, inclusive religiosas, podem funcionar até as 19h, de segunda a sexta, e até 17h, aos sábados e domingos;
  • Restaurantes e demais estabelecimentos de alimentação fora do lar funcionarão até as 15h nos fins de semana;
  • Academias e igrejas podem funcionar com 30% da capacidade;
  • Barreiras sanitárias no acesso ao município;
  • Proibição de uso de espaços comuns e de lazer em barracas de praia, condomínios, resorts e outros.

Fonte: Diário do Nordeste

Deixe uma resposta