Com políticas públicas para o setor, Ceará se destaca como polo produtor de flores no Brasil

O Ceará se tornou o terceiro maior estado na oferta de produtos de floricultura do país nas últimas duas décadas. O bom desempenho, de acordo com o governo local, é resultado de investimentos no setor e da identificação de microclimas favoráveis às culturas.

De acordo com levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no período entre 2006 e 2017, o número de produtores locais saltou de 295 para 730, crescimento de 148% da cadeia produtiva. As diversas espécies de flores produzidas abastecem as floriculturas de Fortaleza e o mercado externo.

Para o secretário-executivo de Agronegócio da Secretaria do Desenvolvimento do Trabalho (Sedet), Silvio Carlos Ribeiro, o crescimento se deve tanto ao desempenho da economia quanto aos investimentos locais. “A demanda externa e interna aquecida, o microclima favorável e a gestão governamental fizeram com que o Ceará iniciasse sua produção naquela época com uma inserção forte nas exportações”, conta em entrevista ao site oficial do governo do estado.

Dentre as iniciativas do governo para alavancar a produção de flores e atração de produtores, estavam a implementação dos programas “Cearense de Agricultura Irrigada” e “Desenvolvimento do Agronegócio da Floricultura”, além da contratação de consultores estrangeiros para qualificar os floricultores sobre técnicas de cultivo mais adequadas. Outros projetos também passaram a auxiliar a cadeia, como Escola de Floricultura do Ceará (Tecflores), Centro Agroflores de Inovação Tecnológica, Projeto Florescer, Produção de Cactus no Semiárido, Flores Tropicais e Projeto Caminhos de Israel de Flores.

O Ceará possui seis polos produtores de flores, sendo o maior deles o da Serra da Ibiapaba, por contar com fatores geográficos favoráveis. Clima tropical úmido, altitude de 900 metros em relação ao nível do mar e temperatura média anual de 21°C são pontos positivos para o cultivo de flores. Quase três mil horas de sol por ano, ausência de granizo e geadas e a proximidade com a Linha do Equador também contribuem.

Resultado de imagem para Com políticas públicas para o setor, Ceará se destaca como polo produtor de flores no Brasil
Crédito: Tiago Stille

Atualmente, os jovens da região já contam com a Escola de Flores do Ceará (Tecflores), espaço criado para desenvolver e socializar o conhecimento sobre o cultivo de flores e plantas ornamentais no estado. A instituição oferta, anualmente, um curso gratuito para jovens da comunidade com idade entre 18 e 25 anos. São 192 horas/aula divididas em 17 módulos e estágio profissional. As disciplinas abordam temas como Introdução à Floricultura, Produção de Flores Temperadas de Corte, Produção de Rosas, Produção de Folhagens Ornamentais, Agricultura Orgânica, Economia Solidária, Segurança do Trabalho, dentre outros

Jonas Deison

Somos um portal de notícias focado na cidade de Sobral, Ceará. Prezamos sempre pela notícia verdadeira e sem conteúdo apelativo. Contato: (88) 99222-3363 | (88) 99632-4226 Administrador: Jonas Deison

Deixe uma resposta