Com “tédio”, estudante de 12 anos hackeia aula online e expõe pornografia.

Cursando o 7° ano  escolar, um garoto de 12 anos é suspeito de hackear aulas onlines de uma escola em Fortaleza e exibir conteúdo pornográfico durante as transmissões, trocando a foto dos colegas por fotos de nudez.

O delegado que investiga o caso, Valdir Passos, do 5° Distrito Policial (DP), disse que o adolescente contou em depoimento que queria mostrar para a escola que a rede de tecnologia utilizada tinha falhas, além de afirmar que estava entediado das aulas online. O adolescente também falou aos policiais que agiu sozinho, com conhecimentos que adquiriu na internet.

“Durante a aula, alguém invadiu esse dispositivo e modificou as fotografias dos perfis de cada aluno, substituindo a fotografia do rosto de cada aluno por fotografias pornográficas, de mulheres com seios, com partes íntimas colocadas ali, disponibilizadas para que todos os adolescentes pudessem ter conhecimento”, conta o delegado Passos.

Ainda segundo o delegado, no começo da conversa, os pais do adolescente não acreditaram que o filho seria capaz de cometer a invasão e afirmaram que ele não tinha conhecimentos.

A Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA) será responsável pelo inquérito. Como não houve flagrante, o adolescente não foi apreendido. Ele pode responder por crime análogo à divulgação de conteúdo pornográfico para vulneráveis.

Fonte: G1 Ceará

- Advertisement -

Deixe uma resposta