Corrupção: Confira os países mais e menos corruptos do mundo

Lapônia, na Finlândia
Finlândia: as pontuações referem-se à percepção da corrupção
O Índice de Percepção da Corrupção da ONG Transparência Internacional mostra que as instituições públicas precisam ser mais transparentes e os funcionários, mais responsáveis. É isso que a ONG afirma com base no dado de que dois terços dos 176 países observados no ranking de 2012 registraram pontuação inferior a 50, em uma escala de zero a 100. 
O Brasil aparece em 69ª posição no ranking. Na América Latina, o país fica atrás apenas do Chile e do Uruguai, que estão na 20ª posição. Compartilham o topo da lista, com menos casos de corrupção, a Dinamarca, a Suécia e a Nova Zelândia.
As pontuações referem-se à percepção da corrupção – ou seja, quão corrupto o setor público de um país é considerado. O índice combina pesquisas e avaliações de corrupção coletadas nos 176 países observados. 
No ranking geral, Dinamarca, Finlândia, Nova Zelândia são os menos corruptos, com 90 pontos cada, na sequência, estão Suécia (com 88) e Cingapura (87). O relatório destaca, nos três primeiros países, o forte acesso a sistemas de informação e regras para o comportamento daqueles que estão em cargos públicos. Veja os 20 mais bem posicionados:
PosiçãoPaísNota
1Dinamarca90
1Finlândia90
1Nova Zelândia90
4Suécia88
5Cingapura87
6Suíça86
7Austrália85
7Noruega85
9Canadá84
9Países Baixos84
11Islândia82
12Luxemburgo80
13Alemanha79
14Hong Kong77
15Barbados76
16Bélgica75
17Japão74
17Reino Unido74
19Estados Unidos73
20Chile72
20Uruguai72