Cuidadora denuncia tarados que estão prendendo jumentos para fazer sexo em Amontada-CE

Segundo a cuidadora dos bichanos, Érica de Caria, duas fêmeas foram raptadas, amarradas e estupradas em Amontada, cidade onde mora

A criadora do Lar dos Pancinhas, Érica de Caria, denunciou crime de zoofilia cometido contra duas de suas jumentinhas durante a noite do último domingo, 21, no município de Amontada, a aproximadamente 174 km de Fortaleza. A tutora dos animais usou as redes sociais para denunciar o caso que, segundo ela, já ocorreu outras três vezes.

Érica relata ter ouvido um barulho estranho vindo do quintal e quando foi averiguar, encontrou a filhote Pororoca amarrada e suja com esperma. A cuidadora procura há algum tempo estabelecer contato com as autoridades policiais do município, mas só obteve resposta após o caso gerar indignação na internet.

Em vídeo publicado no perfil do lar, a Érica mostra o local onde Pororoca foi amarrada e violentada. Na gravação a dona do lar ainda exclama

“Eu quero ver se a polícia não vai vir investigar essa merda de zoofilia. É o quarto caso que eu enfrento aqui. Eu não aguento mais isso!”

Nota da SSPDS

“A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informa que a Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) apura as circunstâncias de uma ocorrência de maus-tratos a animais, que teria ocorrido nesse domingo (21), em Amontada, na Área Integrada de Segurança 17 (AIS 17) do Estado. Uma equipe da Polícia Militar do Ceará (PMCE) esteve no local, nessa segunda-feira (22), e intensificou o patrulhamento na região. As delegacias Municipal de Amontada e Regional de Itapipoca, com o apoio da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), unidades responsáveis pela área e especializada da PC-CE, respectivamente, estão a cargo da ocorrência.

Reincidência

Além das violências que já ocorreram com os animais do Lar, esses casos vêm sendo praticados em toda a cidade. Segundo a tutora, centenas de animais já foram violentados das mais diversas formas em Amontada.

Desde que começou o trabalho de resgate dos animais, Érica vem sofrendo uma série de represálias do povoado da cidade. Inicialmente, ao ver os maus-tratos com bichos, ela chegou a discutir com muitos deles e ganhou a antipatia de muitos moradores.

Fonte: CP 24H

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.