Derrubada de Judas: Lula, Moro, Bolsonaro e Moraes são os principais alvos da brincadeira no Ceará

Quem passa pela rotatória das avenidas Raul Barbosa e General Murilo Borges não deixa de reparar nas roupas grandes, tamanhos diversos, pinturas características e um toque de brincadeira nos bonecos expostos na parte de baixo do viaduto. Estes são usados na tradicional Queima de Judas, no Sábado de Aleluia.

Na Capital, os bonecos ganham tamanhos e formas inusitadas que vão desde personalidades políticas — como Jair Bolsonaro, Lula, Donald Trump, Nestor Cerveró, Sergio Moro, Michel Temer e Alexandre de Moraes — até os famosos “caipiras”. ⠀

José do Judas, um dos artesãos que produzem os bonecos, conta que há 23 anos está em sua oficina, localizada na Murilo Borges, e que como material ele usa tecido, madeira parafusada, retalhos finos e arame para o corpo e a cabeça é feita de papel machê. Segundo ele, neste ano o mais vendido é o “Judas” do ex-presidente Bolsonaro.⠀

Mas, afinal, o que é a Malhação do Judas?🧐⠀

A tradição consiste na queima do boneco que representa o discípulo Judas Iscariotes, que, segundo a tradição cristã, teria entregado Jesus Cristo ao sinédrio por 30 moedas de prata — traição que teria sido selada com um beijo. A malhação do boneco seria uma forma de “vingança” contra Judas.

Fonte: O Povo

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.