Dois em cada cinco candidatos declaram não ter nenhum bem nestas eleições

Um levantamento feito pelo G1 com base nas declarações de bens dos candidatos revela que dois em cada cinco (39%) têm o patrimônio zerado nestas eleições. Ou seja, 212.029 postulantes aos cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador afirmam não ter nada. Na outra ponta estão 12.977 candidatos que dizem ter mais de R$ 1 milhão em bens (apenas 2% do total).

O percentual de candidatos sem nenhum bem é superior ao do último pleito municipal. Em 2016, 36% declararam não ter nada. Já a proporção de milionários se mantém no mesmo patamar.

Os candidatos a vereador compõem o principal grupo entre os sem patrimônio: 41% do total. Esse percentual cai para 19% no caso de candidatos a vice-prefeito e para 11% no caso dos postulantes aos Executivos municipais.

Já entre os milionários essa relação se inverte. Entre os candidatos a prefeito, 18% declaram ter mais de R$ 1 milhão. A proporção cai para 10% entre os candidatos a vice e para apenas 2% entre os postulantes a uma cadeira nas Câmaras municipais.

Isso se explica pelo fato de partidos tentarem lançar mais candidatos neste ano em razão do fim das coligações para vereador e por causa do maior rigor da cláusula de barreira para as eleições de 2022.

Sobre o fato de haver muito mais milionários concorrendo às prefeituras, Peixoto diz que esse é “um dos efeitos colaterais da retirada do financiamento por empresas”. “Isso atrai candidatos com capacidade de se autofinanciar. Quanto mais importante o cargo, mais concentrado.”

Fonte: G1

- Advertisement -

Deixe uma resposta