Empresários e comerciantes são autuados após divulgação de vídeo de aglomeração

Um grupo de sete pessoas, formado por empresários e comerciantes, foi autuado, nesta segunda-feira, 5, na cidade de Amontada, a 157 km de Fortaleza, por descumprimento do decreto estadual de isolamento social rígido, em vigor desde o dia 13 de março em todo Ceará. Segundo a Polícia Civil, as pessoas foram identificadas após aparecerem em vídeos, nas redes sociais, ao lado de carros de luxo, ingerindo bebida alcoólica. As imagens foram gravadas na última sexta-feira, 2.

Após identificação dos suspeitos por meio de recursos tecnológicos e de inteligência policial, o grupo foi intimado a comparecer à delegacia na manhã dessa segunda. Eles assinaram um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por infração à determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa. O caso foi remetido ao Poder Judiciário, que ficará encarregado de processar e julgar os investigados. Outras pessoas também já foram identificadas e serão intimadas a prestar depoimento na delegacia.

Segundo a Polícia, era nas dunas da Praia de Moitas, em Icaraizinho de Amontada, que empresários e comerciantes locais promoviam aglomeração, sem uso de máscara. De acordo com as apurações policiais, o vídeo de quase um minuto em que os investigados aparecem foi gravado na última sexta-feira, 2, e circulou nas redes sociais.

“O colapso no sistema de saúde brasileiro não parece frear os desejos de jovens que seguem participando de festas clandestinas e pondo em risco à saúde da coletividade”, avalia a titular da Delegacia Municipal de Amontada, Flávia Fonseca. A delegada afirma que, enquanto se perder pessoas todos dias por causa da Covid-19, os policiais civis estarão sempre comprometidos com a lei e em favor da vida.

Grupo de sete pessoas é autuado por descumprimento do decreto de isolamento social rígido em Amontada (Foto: Foto: Reprodução/Vídeo)
Grupo de sete pessoas é autuado por descumprimento do decreto de isolamento social rígido em Amontada (Foto: Foto: Reprodução/Vídeo)

“Nós também estamos na linha de frente, nos arriscando todos os dias pela vida dos outros. O mínimo que a gente espera das pessoas é empatia e senso de responsabilidade. Não é razoável que pessoas festejem num momento tão delicado na vida de centenas de famílias enlutadas por essa doença”, completa a delegada.

Deixe uma resposta