Escola de Caranaubal fica entre as finalistas de melhores do mundo com projeto sobre saúde mental

O Ceará mais uma vez ganhou destaque na área da educação. Isso porque a Escola de Ensino Médio de Tempo Integral Joaquim Bastos Gonçalves, localizada na cidade de Carnaubal, na região da Ibiapaba, está entre as escolas finalistas do Prêmio Melhores Escolas do Mundo criado pela T4 Education, apoiado pela Fundação Lemann, Accenture e American Express.

A escola está concorrendo na categoria “Apoiando vidas saudáveis” e está entre as três melhores do mundo com a iniciativa do professor Guilherme Barroso intitulada de “Adote um Estudante”, que tem como foco a saúde mental dos alunos. Além do Ceará, a Escola Municipal Edson Pisani, de Minas Gerais, também está concorrendo ao prêmio, mas em outra categoria.

Idealizador do projeto, o professor de educação física Guilherme Barroso explica que a Secretaria de Educação do Ceará (Seduc) envia as informações para as Coordenadorias Regionais de Desenvolvimento da Educação (Crede), que envia para as escolas. Dessa forma, o projeto foi inscrito no prêmio.

“Nós somos a única escola do Brasil que está disputando nesta categoria ‘Apoiando Vidas Saudáveis’. Recebemos na madrugada desta terça-feira, às 3 horas da manhã, que conquistamos o top3 no mundo. Na tarde de hoje, nós fizemos um evento para a Seduc dar a notícia que a nossa escola tinha conquistado o Top3”, explica. Para ele, é gratificante ver o projeto ganhando o reconhecimento mundial, a única do Estado.

Adote um Estudante

Guilherme explica que o projeto nasceu com a volta às aulas no pós-pandemia, em agosto de 2021, pensando em atender aos alunos que estavam com a saúde mental vulnerável pelos últimos acontecimentos. A partir daí, ele como Professor Diretor de Turma (PDT), por meio da escuta ativa junto aos alunos, desenvolveu o projeto que oferece atendimento psicológico via google meet.

Ele conta que há outras escolas no Brasil que querem aderir ao projeto e o processo de adesão está em andamento. “Nossa maior alegria é ver os bons resultados que o projeto tem trazido, ver nossos alunos bem e lidando melhor com as emoções, interagindo melhor, e claro, tendo um aprendizado melhor, e isso não tem preço”, pontua o professor.

O diretor da instituição, o professor Helton Souza Brito, explica que o trabalho com questões socioemocionais já vem sendo desenvolvido há alguns anos na escola e que estas ações ganharam mais força depois da pandemia.

“Nós sabemos que isto teve uma relevância muito grande por ser uma fragilidade que se tornou universal. E o projeto ele parte de uma escuta, de uma sensibilização e posteriormente do aconselhamento e da psicoterapia”, ressalta o gestor.

Ele ressalta ainda que esse impacto do projeto no âmbito mundial se deve pela questão do voluntariado e por ser um problema presente no dia a dia da população. “É esplêndido, é imensurável saber que uma escola de uma cidade com menos de 20 mil habitantes contribuiu com um projeto que tem como protagonista professores e alunos”, finaliza.

Fonte: O Povo

 

3 Comentários
  1. We stumbled over here from a different website and thought I
    may as well check things out. I like what I
    see so now i am following you. Look forward to looking over your web page
    again.

  2. Hi, i think that i saw you visited my site thus i came to “return the favor”.I’m attempting to
    find things to enhance my website!I suppose its ok to use some of your ideas!!

  3. Zeneuch Diz

    You’ve remarkable info right here. acheter mircette sans problème Belgique

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.