Escrivão da Policia Civil é assassinado dentro da delegacia em Tauá durante procedimento

O Escrivão da Policia Civil de Tauá, Aloizio Amorim, foi assassinado na madrugada desta sexta-feira (30), quando estava fazendo o seu plantão. Durante a madrugada dois indivíduos presos em Pedra Branca com drogas e uma arma, foram conduzidos para a realização do procedimento, em Tauá, delegacia plantonista da região.

Durante o procedimento um dos acusados, mesmo algemado, se apoderou da pistola do próprio policial e efetuou um disparo que atingiu a cabeça do mesmo. Aloizio ainda chegou a ser socorrido para o Hospital Dr. Alberto Feitosa Lima, mas não resistiu e veio a óbito. O rabecão foi acionado para a condução do corpo para o IML de Tauá.

No momento do fato ainda houve a reação do delegado plantonista e um dos presos acabou sendo baleado e preso. O indivíduo acusado de atirar no policial, identificado como Antônio Josivan Lopes Silva, conseguiu fugir. Ele é acusado de vários crimes, estava em liberdade com tornozeleira, rompeu o equipamento e foi preso com muita droga e uma arma artesanal. Um grande contingente policial está mobilizado à procura do mesmo em Tauá.

                                       

Aloizio Amorim era formado em jornalismo, atuou durante muito bem nessa área na capital cearense e posteriormente entrou na Policia Civil. Atuou vários anos na delegacia municipal de Parambu e veio para Tauá onde residia e exercia a função de escrivão.

Deixe uma resposta