Falta de limpeza em Sobral, problema do poder público ou da população?

Imagem do Blog Parque Silvana em Foco
No bairro do Junco, na cidade de Sobral, temos a imagem de mais um exemplo da falta de educação da população e também ausência de limpeza pública. Na Rua Dom Lourenço, especificamente em frente a Escola Educar Sesc, um espaço virou bota fora de entulho e lixo. No espaço não se tem nenhuma placa avisando que é proibido jogar lixo no local.
A população
O comportamento social dos brasileiros especificamente dos sobralenses deixa a desejar quando o assunto é limpeza e bem-estar. Em Sobral é fácil encontrar pessoas descartando papéis de bala, latas de refrigerante, copos, panfletos, chicletes e pontas de cigarros pelas ruas. A forma como as pessoas agem em restaurante por exemplo pode explicar a relação da população com o próprio lixo. Apesar de afirmarem que deixar uma bandeja com restos de comida na mesa é errado e pouco educado, a maioria das pessoas não põe o discurso na prática.
E o poder público?
Ultimamente com as despedidas dos garis de Sobral, a limpeza pública chega ao extremo! É lixo por toda a cidade, mesmo sendo alugado carros particulares para coletar o lixo, a sujeira impera e desafia à todos. Hoje o número de garis está em torno de 30 e o nosso número de habitante em torno de 200 mil habitantes. Será que dá para manter a cidade limpa?
Sabemos que a preservação de uma local limpo, bem como de toda a cidade deverá ser exercida tanto pelo cidadão como a prefeitura, no caso de Sobral existe uma ausência da prefeitura em algumas áreas que precisam ser melhoradas, bem como ‘nós’ cidadãos que deixamos nosso papel de zelar pela limpeza e bem-estar de nossa cidade.