Governo autoriza abrir 1.000 vagas em concursos

A última semana pegou de surpresa milhares de brasileiros.

Apesar das várias especulações sobre a não realização de concursos federais, o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) liberou nada menos do que 1.000 vagas para o quadro de servidores de três órgãos.

As instituições contempladas são a Advocacia-Geral da União (AGU), o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e a Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

O aval para a Abin foi concedido no último dia 17, o do MAPA ocorreu dois dias depois (19), já o da AGU será publicado nesta semana no Diário Oficial da União.

Todos os editais deverão ser publicados, no máximo, até janeiro de 2018, mas como os órgãos enfrentam grande defasagem de pessoal, é alta a probabilidade de que os certames saiam bem antes do prazo total.

Os salários iniciais ficarão entre R$ 4.100 e R$ 15.461.

Confira a seguir mais detalhes sobre cada seleção e comece os estudos o mais rápido possível!

AGU

A assessoria de imprensa da AGU confirmou que o Planejamento liberou a abertura de 100 oportunidades, mais cadastro reserva, para postos de níveis médio e superior. O órgão não revelou os cargos, mas já está certo que serão para áreas de apoio às carreiras jurídicas do órgão.

Os salários iniciais, já confirmados, serão de R$ 4.100 mil para cargos de nível médio e R$ 6.200 para nível superior, considerando gratificações.

A AGU corre para iniciar os preparativos para a escolha da banca organizadora para que o edital de abertura saia ainda neste semestre.

MAPA

O sindicato da categoria vinha pressionando o Planejamento a autorizar certame para auditor fiscal federal agropecuário. A associação chegou a decretar “greve” na fiscalização no início desta semana e ameaçou que faria nova paralisação na próxima semana. Ao todo, o ministro Dyogo Henrique Oliveira permitiu a contratação de 600 profissionais, sendo 300 efetivos e 300 em caráter temporário.

Todas as ofertas são para a carreira de auditor fiscal federal agropecuário – médico veterinário, que exige formação superior em área específica e apresenta inicial em torno de em torno de R$ 14.584 por mês.

Os temporários serão contratados por um ano, com possibilidade de prorrogação por igual período, para atuar nas atividades de inspeção ante mortem e post mortem nos turnos de abate na produção de carnes.

Abin

Após seis anos de espera, finalmente está oficializada a realização de um novo concurso da Abin (Agência Brasileira de Inteligência). O novo certame contará com 300 ofertas distribuídas entre as carreiras de agente de inteligência, oficial de inteligência e para oficial técnico de inteligência. A primeira posição exige ensino médio completo, enquanto as demais necessitam de formação superior.

Agora, com a autorização, os próximos passos da Abin são formar a comissão do concurso e iniciar o processo de escolha da banca organizadora. A lotação dos aprovados será em Brasília.

Resultado de imagem para Governo autoriza abrir 1.000 vagas em concursos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui