Governo de SP multa Ciro, Joice e Amoedo por não usarem máscara em ato contra Bolsonaro

O governo de São Paulo multou membros do MBL (Movimento Brasil Livre), Ciro Gomes (PDT), João Amoêdo (Novo), Joice Hasselmann (PSL) e outras autoridades que participaram de manifestação na avenida Paulista neste domingo, 12, pelo impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Ao todo, 10 pessoas foram autuadas por descumprimento da lei que determina o uso de máscaras para evitar a disseminação da Covid-19.

O ato contou, inclusive, com a presença do governador João Dória (MDB), que compareceu de máscara. Além de Ciro, Joice e Amoêdo, foram notificados o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), o vice-presidente da Câmara Marcelo Ramos (PL-AM), os deputados Joice Hasselmann (PSL-SP) e Júnior Bozzella (PSL-SP), o coordenador do MBL Renan Santos e os deputados estaduais Arthur do Val (Patriota), Heni Ozi Cukier (Novo) e Isa Penna (PSOL). A informação é da coluna Painel, da Folha de São Paulo.

Bolsonaristas chegaram a questionar se o governo do estado também multaria os participantes do atos deste domingo, já que autuou o presidente e seus apoiadores por não cumprirem medidas de controle da pandemia no 7 de Setembro. No ato do feriado da Independência, Bolsonaro recebeu sua sétima autuação por descumprir medidas sanitárias.

O Estado prevê multa de R$ 552,71 para quem não usar máscara, podendo recorrer.

O POVO

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.