Grendene registra receita bruta de R$ 772,8 milhões no terceiro trimestre de 2020

Com uma estratégia bem-sucedida para enfrentar os reflexos da pandemia do novo coronavírus nos negócios, a Grendene conseguiu resultados positivos no terceiro trimestre do ano – um dos melhores da história da companhia, com crescimento de 9,5% da receita bruta, para R$ 772,8 milhões, e 22,6% no volume de pares embarcados, para 53 milhões.

O crescimento foi homogêneo entre marcas e canais, tendo o mercado doméstico liderado a retomada.

No mercado interno, houve incremento de 12,4% nas vendas brutas e de 23,4% no volume de pares comercializados em relação ao terceiro trimestre de 2019. No período, todos os canais apresentaram expansão, notadamente os indiretos e de autosserviço. Estes permaneceram com uma representatividade acima das suas participações históricas por conta da autorização para exercício de plena atividade durante todo o período de isolamento social e do fechamento e/ou restrições do comércio tradicional, ainda vigente em algumas regiões do país.

Em relação às exportações, os primeiros sinais de recuperação foram observados a partir de junho, em função da reabertura gradual do mercado em diversos países. O crescimento do volume de pares avançou 18,8%, ao passo que a receita bruta recuou 4,5% em relação ao mesmo período no ano passado.

A receita operacional líquida registrada pela Grendene atingiu R$ 630,8 milhões no terceiro trimestre deste ano, valor 8,3% superior ao mesmo período de 2019. O EBIT recorrente apresentou crescimento de 20,3%, chegando a R$ 134,0 milhões, com margem de 20,3%. Já o lucro líquido recorrente nestes três meses foi de R$ 117,9 milhões, queda de 8,2%.

*Via Sobral em Revista 

Deixe uma resposta