Greve completa 170 dias, e professores avaliam termo de compromisso em assembleia

As três universidades estaduais do Estado –Uece, UVA e Urca – completaram 170 dias de greve nesta quarta-feira (19). A paralisação é a maior da história das instituições, e a categoria aguarda um posicionamento do governador Camilo Santana em respostas a demandas apresentadas.
Em função da greve, informa o Sindicato dos Professores da Uece (Sinduece), um termo de compromisso, com 11 tópicos centrais de reivindicações, foi assinado por três secretários estaduais e reitores das unidades, no último dia 11.
O documento, que não contém a assinatura do governador Camilo Santana, será avaliado em assembleia da categoria na próxima sexta-feira (21).
Entre as reivindicações da categoria, estão reajuste salarial, concurso para novos professores e melhorias de infraestrutura.

Governo do Estado diz acompanhar

Em nota, o Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece), afirmou que acompanha o movimento grevista em constante interlocução com os integrantes dos sindicatos e da comunidade acadêmica.

Segundo o governo estadual, várias reuniões já foram realizadas. De acordo com Secretaria de Planejamento, foi realizado estudo mostrando o impacto financeiro da reposição salarial dos professores efetivos e equiparação para os professores substitutos, além do PCCV para os servidores técnico – administrativo, para o Estado do Ceará.

A nota ainda informa que o repasse de recursos para o ensino superior tem sido crescente por parte do Governo do Ceará. No período de 2011 a 2015, os recursos passaram de R$ 262,3 milhões para R$ 390 milhões. Para 2016, a previsão é de R$ 424,1 milhões, representando um aumento de 52% no período.

Jonas Deison

Somos um portal de notícias focado na cidade de Sobral, Ceará. Prezamos sempre pela notícia verdadeira e sem conteúdo apelativo. Contato: (88) 99222-3363 | (88) 99632-4226 Administrador: Jonas Deison

Deixe uma resposta