‘Jairinho é um homem ruim, doente e psicopata’, diz Monique em carta à família

Em uma carta escrita da cadeia para parentes, a professora Monique Medeiros, mãe do menino Henry Borel, diz que o namorado, o vereador carioca Dr. Jairinho (sem partido), “é um homem ruim, doente e psicopata”.

“Meu filho dizia que ele era um homem mau. E eu não acreditei.”

O Fantástico deste domingo (2) mostrou esta e outras cartas que Monique entregou para seus advogados.

Assim como o primeiro relato, esse segundo conjunto de mensagens traz uma versão diferente do depoimento que Monique prestou à polícia. Ela conta o teria acontecido nos dias que se seguiram à morte de Henry e acusa o seu primeiro advogado de ter montado uma farsa.

O que diz a mãe de Henry agora:

  • Que o primeiro advogado só aceitaria o caso se eles se unissem e combinassem uma versão inventada;
  • Que ele teria cobrado R$ 2 milhões pela defesa do casal;
  • Que ela não fazia ideia que estava levando o filho morto para o hospital;
  • Que ela tinha passos controlados e era sempre monitorada por orientações do advogado;
  • E relata vários episódios em que foi agredida por Jairinho.

Fonte: G1.globo

Deixe uma resposta