Kim Jong-un chama EUA de maiores inimigos da Coreia do Norte e defende expansão nuclear

Kim Jong-un, líder da Coreia do Norte, apontou os Estados Unidos como o maior inimigo do país e defendeu aumentar seu arsenal nuclear como forma de combater a “política externa hostil” praticada pelo governo americano. Os comentários foram feitos no congresso do Partido dos Trabalhadores da Coreia, segundo a imprensa estatal norte coreana.

“Não importa quem assuma a presidência nos EUA, a política externa hostil não vai nunca mudar”, disse Kim, dizendo que a única chance de uma renovação nas relações diplomáticas entre os dois países é o fim das hostilidades. Ele afirmou que está aberto a diálogo e não usaria armas nucleares a não ser se for ameaçado primeiro, mas que precisa continuar a fortalecer o poderio bélico da Coreia do Norte como forma de dissuasão.

No discurso ele também fez menção às dificuldades econômicas que a Coreia do Norte vem sofrendo, agravadas pela pandemia do novo coronavírus, classificando-as como as piores desde que assumiu o poder, admitindo que os planos para reerguer a economia não deram certo. O líder norte coreano falou que pretende expandir a aliança com a China e criticou a Coreia do Sul por continuar a praticar exercícios militares com os EUA.

Deixe uma resposta