VLT: “Metrô de Sobral” permanece sem data para inauguração

Apesar de concluída a obra do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) de Sobral, mais conhecido como Metrô de Sobral, o equipamento permanece sem data de inauguração. Segundo a assessoria, não há previsão, não tendo ainda nenhuma informação nesse sentido. A data inicial de inauguração era de setembro de 2012. 
Segundo a assessoria da Metrofor, agora estão sendo resolvidos assuntos de logística a fim de definir uma data para a operação assistida do equipamento e não há nenhuma data em vista para isso. Quanto às obras, a parte pendente que era referente à curva da Avenida John Sanford, já foi concluída.
Mesmo com as obras concluídas, os transtornos continuam na Avenida. A proximidade dos trilhos com as residências e as vias que ficaram reduzidas após a instalação das linhas incomodam moradores e motoristas. Quem tem que fazer a rota que leva do Centro para bairros como Cidade Pedro Mendes Carneiro, Junco e até mesmo a Serra da Meruoca vem procurado vias alternativas.
Acidentes
Para a auxiliar de serviços gerais Maria Janaína Moura, que tem residência na serra e faz o trajeto todos os dias, os acidentes e imprudências flagrados diariamente são inúmeros. “As pessoas estacionam em cima dos trilhos, vêm na contramão, não respeitam as calçadas. Sem contar nos acidentes que volta e meia acontecem, principalmente com motociclistas que se desequilibram quando passam por cima dos trilhos”, diz ela.
Outro ponto que os pedestres reclamam é o trecho que vai da Estação da Boulevard do Arco até a Estação Coração de Jesus, que não possui faixas para travessia de pedestres. Segundo a estudante, muitos alunos de escolas próximas fazem o trecho a pé, se arriscando quando precisam atravessar a Rua Idelfonso de Holanda Cavalcante. “Antes, eles paravam na ciclovia para poder trocar de lado, mas agora saem correndo de um lado pro outro”, aponta.
De acordo com a Assessoria de Imprensa do Metrofor, o Metrô de Sobral possuirá um processo de adaptação para os passageiros sobre o novo equipamento e serão quatro carros de passageiros circulando pela cidade. Serão, ao todo, 64 viagens ligando diversos bairros da cidade em 12,1 quilômetros de ferrovias. Para tanto, terá dois ramais e onze estações. 
Jonas Deison (Sobral Online), com informações de Jessyca Rodrigues