Ministério da Saúde lança campanha de combate ao Aedes aegypti

O Ministério da Saúde lançou nesta terça-feira (24), em Brasília, a campanha de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, doenças que podem gerar outras como a microcefalia e a síndrome de Guillain-Barré.
As estrelas da ação desta vez são os agentes de saúde, indispensáveis para informar e orientar a população a combater corretamente os criadouros do mosquito. Com o tema “Combater o mosquito é com você, comigo, com todo mundo. Faça a sua parte”, a campanha será veiculada em rádios e Tvs, outdoors e redes sociais, de hoje até o dia 31 de dezembro.
O objetivo é conscientizar sobre os perigos do inseto, e motivar os brasileiros para o combate aos criadouros. Dividida em duas fases a ação vai alertar sobre a importância do cuidado aos locais que podem acumular água, e também informar os sintomas e as formas corretas de tratar doenças como dengue, zika e chikungunya.
“Trabalhar a dengue neste ano foi um desafio muito grande [por causa da pandemia do novo coronavírus] . É desafio sair de casa para irmos ao campo, é desafio enfrentar dois inimigos ao mesmo tempo. Não podemos relaxar, pois sabemos o quanto esse momento é importante, porque, na ponta, precisamos estimular o nosso povo. Em 2021, temos que intensificar nossas ações”, disse o presidente do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), Willames Freire.
“O mosquito é um vilão, mas o maior vilão é o cidadão que deixa, por exemplo, a água ficar empoçada. Por isso, a campanha e o trabalho dos agentes in loco são ferramentas fundamentais para conscientizarmos a população sobre a importância do combate ao mosquito”, afirmou o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco.

 

Fonte: Agência Brasil

Deixe uma resposta