Movimento Swingueira cresce entre os jovens e pede mais apoio

Jovens do Movimento Swingueira se reuniram no Instituto ECOA com o coordenador de Juventude, Igor Bezerra

A Prefeitura, através da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas de Juventude, continua com o diálogo aberto com a população jovem de Sobral, ouvindo suas reivindicações e orientando, quanto à busca por seus direitos e representatividade.

Na quarta-feira, dia 14, o Instituto ECOA recebeu mais de 80 jovens e 6 grupos de swingueira. O objetivo do encontro foi conhecer o trabalho que é desenvolvido pelos grupos, reconhecer a cultura como forma de expressão jovem e traçar estratégias de apoio ao movimento, que tem crescido entre os jovens, como mais uma forma de expressão.

A swingueira tem se destacado, nos últimos anos, como um novo estilo musical do Nordeste. A dança, também conhecida como samba reggaeton, nasceu da difusão do samba comum com o reggae latino, apresentando dois tambores, um pandeiro, um atabaque, uma guitarra ou viola eletrônica no lugar do cavaquinho e instrumentos de música latina, com forte influência do merengue e do olodum.

O coordenador de Juventude, Igor Bezerra, que esteve à frente do encontro, propôs novos debates sobre o tema, e sugeriu a criação de fóruns temáticos para a organização dos grupos de Swingueira, em Sobral, além de agendar um novo encontro para o dia 14 de setembro, no Centro de Convenções.

Participaram do encontro, os grupos Detona Swing, Alto Swingao, Conexão Swingueira, Groove Arrastado, Aki e Delícia.