No Ceará, 119 mil pessoas estão desempregadas há mais de 2 anos

No Ceará, um a cada quatro desempregados estão procurando emprego há mais de dois anos. São 119 mil pessoas nesta situação. Somadas aos demais que estão fora do mercado o contingente de desempregados no Estado chegou a 467 mil no terceiro trimestre deste ano. Os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgada ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a taxa de desocupação (11,3%) é muito próxima a observada no trimestre anterior (10,9%) e no mesmo período do ano passado (10,6%).
 
Não apenas neste indicador. Em um ano, também quase não houve variação significativa no número de pessoas ocupadas (eram 3.666 milhões de pessoas no terceiro trimestre de 2018 e,no deste ano 3.675 milhões), entre os que estão subocupados (variação de 3,9%) ou entre aqueles que já desistiram de procurar empregos, os desalentados, que chegou no último trimestre à marca de 364 mil pessoas. A renda média do trabalhador cearense foi de R$ 1.626. Diferença de R$ 39 em relação a de doze meses atrás (R$ 1.587).
 
Estatisticamente essas variações não podem ser consideradas uma tendência de melhora ou piora por estarem dentro da margem de erro da pesquisa, explica o analista de mercado de trabalho do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (Sine/IDT), Mardônio Costa. Porém, se essa estabilidade, por um lado, pode ser considerada um alívio, é também uma fonte de preocupação.
 
Fonte: O Povo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui