Operação desarticula suposta organização criminosa suspeita de fraudar licitações em Guaraciaba do Norte, Forquilha e outros municípios

Na manhã desta terça-feira (12), a Operação “Fagos” foi deflagrada pelo Ministério Público, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO), resultando na prisão de cinco membros do núcleo principal de uma suposta organização criminosa. Esta organização é suspeita de fraudar licitações para contratar cooperativas de mão de obra em mais de 20 municípios cearenses, incluindo Guaraciaba do Norte. A operação também incluiu 20 mandados de busca e apreensão em Fortaleza, Aracoiaba, Caucaia, Maracanaú (CE), e Piracuruca (PI). Os alvos são agentes públicos, empresários e operadores do esquema, que estão sendo investigados por supostos crimes de organização criminosa, peculato, lavagem de dinheiro e outros relacionados à administração pública.

Durante a operação, foram apreendidos aparelhos celulares, computadores e documentos relevantes para as investigações. A decisão também autorizou a quebra de sigilo bancário e telemático dos investigados, além da indisponibilidade de bens de vários envolvidos.

De acordo com as investigações, um grupo específico controlava cinco cooperativas atuantes na área da saúde, que participavam de concorrências fraudulentas entre si. Ao inflacionar as cotações de preços, garantiam valores maiores para os contratos e desviavam o dinheiro, que era dividido entre agentes públicos, empresários e operadores.

Além disso, a investigação descobriu que a cooperativa vencedora do certame não passava de uma intermediadora na contratação de funcionários, que geralmente eram indicados pelo município contratante. As prefeituras determinavam até mesmo o salário a ser pago aos funcionários. Segundo o Ministério Público, o esquema vinha sendo praticado por pelo menos três anos em diversos municípios cearenses, com um volume de recursos negociados superior a R$ 180 milhões.

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.