Papa deixa de cumprimentar fiéis para evitar contágio pela Covid-19

Papa Francisco não irá cumprimentar os fiéis após as tradicionais audiências gerais abertas ao público. A decisão segue as novas determinações do Vaticano para minimizar as chances de contágios pela Covid-19. Na cerimônia desta quarta-feira, 14, o pontífice se limitou a fazer uma saudação à distância e se desculpou com os presentes. “Como normalmente faço, gostaria de descer e cumprimentá-los, mas com as novas determinações é melhor manter minha distância e cumprimentar os doentes daqui”, disse a partir do trono que ocupou na sala Paulo VI, onde aconteceu o ato. No ato desta quarta-feira, Francisco não atravessou a passagem central, onde habitualmente cumprimenta os fiéis da plateia. Além disso, sequer passou pela primeira fila, onde costuma trocar algumas palavras com pessoas que acompanham a audiência.

“Acontece que quando eu desço todos se aproximam, se agrupam, e o problema é que existe o perigo de contágio. É por isso que cada um de nós com a máscara e mantendo a distância podemos ir adiante com as audiências. Me desculpem se os saúdo de longe”, explicou. Na audiência, o pontífice, no entanto, não utilizou máscaras de proteção, embora tenha usado álcool em gel após o fim da celebração. Desde o início da pandemia, o papa ainda não apareceu em público com a máscara e só tinha sido visto com a proteção no início de setembro, dentro do carro que o levava ao Vaticano. Por outro lado, os membros da Guarda Suíça foram vistos usando a proteção, após o Vaticano confirmou que quatro deles deram positivo para o novo coronavírus.

*Com Agência EFE

- Advertisement -

Deixe uma resposta