“Para a cúpula do PT, o inimigo não é o Bolsonaro. Sou eu”, diz Ciro

Terceiro colocado na corrida presidencial, Ciro Gomes pretende liderar uma oposição consciente ao governo Bolsonaro. Não está disposto a dividir espaço com o PT, que após o episódio patrocinado por jovens ligados ao partido, em que foi hostilizado durante Congresso da UNE, semana passada, em Salvador, descreve como adversário direto.

“Para a cúpula do PT, o inimigo não é o Bolsonaro. Sou eu”, justifica. “A disputa agora não é de projeto, é de hegemonia. Eles envelheceram. A tática do PT é me empurrar para a direita, como fizeram com o Brizola e com o Arraes. Só que eu não vou”, desafia.

Ciro se considera rompido com o ex-presidente, que foi condenado pela segunda vez na semana passada. “O Lula continua conspirando de dentro da cadeia, na politicagem mais rasteira. Nós temos que tratá-lo como ele é: como um adversário”, afirma.

Fonte: DCM

Jonas Deison

Somos um portal de notícias focado na cidade de Sobral, Ceará. Prezamos sempre pela notícia verdadeira e sem conteúdo apelativo. Contato: (88) 99222-3363 | (88) 99632-4226 Administrador: Jonas Deison

Deixe uma resposta