Ronaldo lamenta organização da Copa: “Eu me sinto envergonhado”

JEROME VALCKE E RONALDO VISITA DE VISTORIA ESTÁDIO ARENA CORINTHIANS (Foto: Marcos Ribolli)
O ex-atacante Ronaldo, membro do Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo, disse que se sentiu envergonhado pelo modo como o Brasil se preparou para receber o torneio. Em entrevista à “agência Reuters” nesta sexta-feira, em São Paulo, o Fenômeno voltou a defender a realização do torneio, mas fez ressalvas.
– E de repente chega aqui é essa burocracia toda, uma confusão, um disse me disse, são os atrasos. É uma pena. Eu me sinto envergonhado, porque é o meu país, o país que eu amo, e a gente não podia estar passando essa imagem para fora – afirmou o ex-jogador.
Ronaldo lamentou a forma como as coisas foram conduzidas. Segundo ele, perdeu-se muito tempo. Mas a Copa, na visão do ex-jogador, não é a culpada pelos problemas do Brasil.
– As pessoas olham o Mundial como o grande vilão do nosso país e não é. A gente não pode esquecer que o nosso Brasil não era essa maravilha toda antes da Copa do Mundo. Era igual ou pior.
Por isso, o problema é o legado que fica para a população.
– Os estádios, de uma maneira ou outra, vão estar prontos. Agora, o legado que fica para a população mesmo, as obras de infraestrutura, de mobilidade urbana, aeroportos… É uma pena que tenham atrasado tanto – acrescentou.
Ronaldo só não gostou quando foi questionado sobre a declaração do escritor Paulo Coelho. O ex-jogador foi chamado de “imbecil” pelo escritor, após ter tido que não se fazia Copa com hospitais e sim com estádios, em referência aos protestos contra o Mundial.