Santa Casa de Sobral corre risco iminente de fechar suas portas

Por enquanto, “Fechar a Santa Casa” pode ser tratado como especulação, mas a situação financeira é preocupante e as reuniões entre direção e quadro clínico, se arrastam para uma possível paralisação total ou parcial.

Nos corredores do maior complexo hospitalar da região Norte do Ceará, uma data prevista já está sendo anunciada; dia 5 de julho, aniversário de Sobral. A motivação para caos na saúde do estado estaria ligada a falta de verba para pagamentos de salários de todos os funcionários e fornecedores, que em alguns casos há atrasos, no repasse mensal, desde fevereiro deste ano.

O diretor da Santa Casa, Klebson Carvalho, culpa diretamente o Sistema Único da Saúde (SUS), por congelamento há mais de cinco anos em sua tabela de pagamento pelo atendimento a população. “Antes a gente comprava um soro, por exemplo, por R$ 2, hoje não se compra o mesmo frasco por menos da R$ 10”, destacou Klebson Carvalho em recente entrevista.

Outro problema para suprir a necessidade financeira, está ligado ao repasse do SUS, ao município de Sobral que por uma questão de data, o recurso chega com atraso e isso tem comprometido a folha de pagamento. Segundo o diretor, o município de Sobral também não colabora para afastar a crise, ou evitar um colapso na saúde do município.

Uma rodada de conversa para tentar resolver ou amenizar a situação da Santa Casa da Misericórdia de Sobral, aconteceu na tarde de segunda-feira e teria terminado sem uma solução para a crise.

Informações: Wilson Gomes

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.