Sesa alerta para prevenção de dengue e outras doenças nesse período de chuvas

A Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa) alertou para o cuidados para prevenção de dengue, zika e chikungunya durante este período de chuvas.

Com 1.985 casos notificados no estado nos dois primeiros meses deste ano, a Sesa orienta a população a tomar as medidas necessárias para evitar doenças infecciosas transmitidas pelo mosquito Aedes aegypty, principalmente durante a pandemia de Covid-19, em que fluxo nas unidades de saúde é maior.

Do total de casos entre janeiro e fevereiro de 2021, 565 foram registrados como dengue. Apenas um caso grave foi apontado, no município de Viçosa do Ceará. As demais arboviroses, zika e chikungunya, representam 171 e 51 notificações do total de casos, respectivamente. Em comparação ao mesmo período do ano passado, que teve 5.873 casos, foi observada uma redução de 66% no número de notificações por arboviroses no estado.

Cuidados simples podem evitar o contágio das doenças. “Encher de areia os pratinhos das plantas, jogar no lixo os objetos que não estão sendo utilizados e que podem acumular água, por exemplo”, indica Raquel Magalhães, orientadora da Célula de Vigilância Epidemiológica da Sesa. A vedação das caixas d’águas, tonéis e barris de água, bem como evitar o acúmulo de água sobre as lajes também são recomendados.

“As residências que possuem piscinas ou fontes precisam manter a manutenção em dia, sempre utilizando os produtos químicos apropriados, além de manter limpa a bandeja do ar-condicionado para evitar o acúmulo de água. Enfim, eliminar qualquer recipiente que possa acumular água e que venha a tornar-se um potencial criadouro para o mosquito”, complementa Bruna Duarte.

O diagnóstico das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti é feito com exame de sangue. “Com a coleta de sangue, são feitas as sorologias para identificação dos anticorpos da doença, dengue, zika ou chikungunya, e PCR para o isolamento viral de dengue”, explica Magalhães.

Fonte | JORNAL JANGADEIRO

Deixe uma resposta