Testemunhas afirmam que alarme não funcionou durante incêndio na Assembleia

No momento do incêndio, seis deputados estavam presentes no plenário.

Na manhã desta sexta-feira (21), um incêndio na Assembleia Legislativa do Ceará causou um grande susto e resultou na evacuação imediata do prédio. A assessora parlamentar, Bianca Dias, estava em seu gabinete quando ouviu gritos nos corredores. Inicialmente, ela não percebeu a gravidade da situação e que  o alarme não teria funcionado.

“É uma zoada, mais ou menos de 3 a 5 minutos, e quando nós saímos, eram as pessoas correndo. E quando a gente olhou assim, disseram, olha, tá vindo fumaça no plenário. E daí, o plenário tá pegando fogo. Aí entramos, pegamos os pertences pessoais mesmo e deixamos lá, computador ligado, enfim, tudo. E a nossa missão, o foco principal era sair lá de dentro. Olha isso! Meu Deus do céu! Corre! Sai por aqui, na lateral!”, relatou Bianca, que registrou a evacuação em vídeo.

Bianca afirmou que não houve disparo de alarme, o que a deixou ainda mais preocupada devido à sua condição asmática. “Como eu sou uma pessoa asmática, e eu tenho picos de crise e ansiedade, eu comecei a me tremer, mas até então era da energia, da tudo. Só que no decorrer do dia, eu percebi que a dor de cabeça continuava, a respiração continuava ofegante, e daí eu fui só na farmácia mesmo, ver a pressão, ver como estava e voltar a usar a bombinha.”

No momento do incêndio, seis deputados estavam presentes no plenário. Devido à falta de quórum, a sessão foi cancelada. Entre os parlamentares, o deputado estadual e bombeiro militar, sargento Reginaldo, auxiliou na evacuação dos funcionários.

“Então a nossa primeira preocupação foi de facilitar a evacuação do prédio. Eu fiquei ali durante algum tempo ajudando as pessoas, tentando tranquilizá-las para que a gente pudesse sair sem tumulto e não ter pessoas ali sendo pisoteadas desnecessariamente”, explicou Reginaldo. Ele também participou do resgate de uma funcionária de uma empresa terceirizada que estava em um local de difícil acesso e tomado pela fumaça. “Um bombeiro voltou com máscara e conseguiu, por felicidade, graças a Deus, ele topou nessa senhora, ela já estava desmaiada e conseguiram retirá-la.”

As causas do incêndio ainda estão sendo investigadas. “Está sendo feita a perícia, a perícia forense juntamente com o Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, estão coletando dados, investigando”, afirmou um representante da Assembleia.

O presidente da Assembleia, Evandro Leitão,  garantiu que os serviços à população não foram comprometidos e que as atividades legislativas continuarão de forma remota na próxima semana. “Nós iremos, a partir dessa próxima semana, de forma remota, fazer as devidas discussões e deliberações. Estamos avaliando a possibilidade de realizar nossas sessões plenárias em auditórios que temos disponíveis, mas isso somente para outra semana.”

A Assembleia Legislativa do Ceará está trabalhando em conjunto com a comunicação da casa para garantir que todas as sessões e serviços continuem sendo transmitidos pela TV e rádio, assegurando que a população continue a ser atendida sem interrupções.

Fonte: GC Mais

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.